16.º aniversário da Associação para o Desenvolvimento Social e Cultural do Vale do Cobral

Há 16 anos atrás, a ADSCVC – Associação para o Desenvolvimento Social e Cultural do Vale do Cobral, iniciou a sua magnífica aventura de prestação de serviço social na Freguesia de Meruge.

Com o objectivo de assinalar condignamente esta efeméride e contribuir para o apoio à sua actividade profícua, vai realizar-se no próximo Domingo, dia 17 de Dezembro, um Almoço de Aniversário.

Antes do Almoço, terá lugar pelas 12 horas de Domingo, na Capela de Nª Srª da Conceição, em Meruge, a realização de uma Missa pela alma de todos os sócios e utentes já falecidos.

O Programa de comemorações inclui ainda uma tarde dançante, onde a par da animação musical decorrerá a arrematação de uma “quermesse” de produtos doados à ADSCVC com esse fim. Todas estas actividades decorrerão no Salão da A.A. Meruge, aberto à população e a todos os que altruisticamente se queiram associar ao evento.

 

Pequeno Percurso Histórico da ADSCVC – Associação para o Desenvolvimento Social e Cultural do Vale do Cobral.

A 28 de Junho de 1999, no Cartório Notarial de Oliveira do Hospital, foi assinada a escritura pública da ADSCVC – Associação para o Desenvolvimento Social e Cultural do Vale do Cobral. Estava dado o primeiro passo para suprir as manifestas carências de resposta social existentes na Freguesia de Meruge, nas áreas de Centro de Dia e Apoio Domiciliário para idosos e na vertente de ATL, destinado a crianças a frequentar o Jardim de Infância e a Escola do 1º Ciclo do Ensino Básico.

A autorização para funcionar juntamente com o Estatuto de IPSS de Utilidade Pública, chegou a 4 de Janeiro de 2001, com registo a 22 de Março de 2000.

Como implementar no terreno as valências sociais a que nos propúnhamos?

Recorremos à Junta de Freguesia de Meruge, que desde a primeira hora e até hoje, foi uma parceira empenhada e imprescindível nesta caminhada, que disponibilizou e adaptou espaços nas suas novas instalações para Centro de Dia, tendo a Câmara Municipal cedido a “escola das raparigas”, então desactivada, para ATL.

Todo o material de queima, de frio e de serviço de refeições foi adquirido pela Junta através de uma candidatura ao IEFP. A GNR cedeu-nos o carro Nissan, abatido ao efectivo da Brigada de Trânsito. Procedemos à contratação da Técnica de Serviço Social, que entretanto havia elaborado a Carta Social da Freguesia, da Cozinheira e de duas Ajudantes de Acção Directa.

No dia 8 de Outubro de 2001, há 16 anos atrás, iniciámos a nossa aventura de prestação de serviço social.

De então para cá, as centenas de utentes que temos assistido e a quem temos dado o melhor que sabemos, são as testemunhas insuspeitas da grandeza e importância do trabalho social realizado.

Pelo sonho seguimos, não descansando nos objectivos concretizados. Contratámos os serviços de um enfermeiro que vieram suprir muitas lacunas de cuidados de saúde de proximidade. Vimos aprovada a Empresa de Inserção Social, que criou 5 postos de trabalho e desenvolveu o fabrico de produtos ex-libris, nomeadamente os enchidos. Adquirimos uma frota de veículos que garantem operacionalidade, comodidade e resposta cabal às necessidades dos utentes e do serviço. Mantemos em regime de funcionamento público uma lavandaria industrial.

Fomos Entidade Executora do CLDS – Contrato Local de Desenvolvimento Social, no Concelho de Oliveira do Hospital durante 3 anos, projecto considerado um êxito absoluto, referenciado a nível nacional e europeu como exemplo maior de boas práticas. Actualmente, temos à nossa responsabilidade outro projecto de incidência concelhia de grande alcance, a RLIS – Rede Local de Intervenção Social, vocacionado para o atendimento e acompanhamento de casos sociais.

Para que as nossas crianças se desenvolvam felizes e saudáveis, criámos e mantemos há anos com a Junta de Freguesia a “Escolinha de Futebol” e a “Escolinha de Natação”, a par do funcionamento do ATL e da realização das Férias Activas e das Férias Ocupadas.

Por solicitação de familiares e dos próprios utentes, alargámos o âmbito da nossa acção às localidades de Várzea de Meruge e de Santa Eulália.

E para elevar a qualidade e diversidade da resposta social, do bem estar dos nossas crianças e idosos e de toda a população, acalentamos desde a primeira hora o sonho maior, de construir um Centro Social Comunitário onde, a par das valências existentes, possamos construir de raiz um LAR PARA A TERCEIRA IDADE.

Adquirimos para o efeito o arejado e soalheiro terreno da Jariça e mandámos elaborar um inovador Projecto de Arquitectura, com o qual nos candidatámos a apoios comunitários no âmbito do QREN/POPH. O reconhecimento oficial da qualidade do Projecto, esbarrou com incompreensíveis critérios de “rácios”, que dão o Concelho com capacidade instalada suficiente na valência de LAR.

Não desistimos e com a ajuda da população, do Município e da Segurança Social, lutamos por concretizar esse sonho lindo e justo.

16 anos volvidos e apesar de todas as dificuldades passadas e presentes, é legítimo afirmar que a ADSCVC – Associação para o Desenvolvimento Social e Cultural do Vale do Cobral, veio trazer aos utentes que acompanha e apoia, uma melhor e maior qualidade de vida.

No entendimento de que cada um de nós pode vir a precisar da nossa Associação, é necessário que a apoiemos, pelas formas que cada um considere possíveis e adequadas.

A DIRECÇÃO DA A.D.S.C.V.C.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.