Porco e Enchido foram reis em Meruge

Feira Porco Meruge 2012-1

Apesar da chuva, houve quem não arredasse pé da 17ª edição da Feira do Porco.

Apesar da chuva que se fez sentir, a Lage Grande e o Terreiro do Santo, em Meruge, fizeram juz à tradição colocando na rua mais uma edição da Feira do Porco e do Enchido. Gente, animação, artesanato e sabores únicos da gastronomia local, não faltaram na 17ª edição da Feira, um evento que apesar dos anos continua a fidelizar e a atrair novos visitantes, atraídos sobretudo pelos produtos do Mundo Rural e na boa gastronomia. Este ano, pese embora o mau tempo que se fez sentir no domingo, principal dia do certame, a organização conseguiu manter o recinto da feira sempre animado, com muitos visitantes “resistentes” , e indefetíveis das irresistíveis especialidades gastronómicas que dão nome à Feira: as Chouriças de Carne e de Bofes, as Morcelas e Farinheiras, os Paios e Presuntos Curados, mas também o inimitável “Arroz de Suã”, pitéu que todos os anos mobiliza um número infindável de apreciadores,  o “Porco no Espeto com Arroz de Feijão”, os “Torresmos à Moda de Meruge”, feitos à fogueira em caçoila de barro, ou a “Feijoada à Moda de Nogueirinha”. Pedindo licença ao colesterol, podem ainda os comensais fechar o inolvidável repasto comas irresistíveis guloseimas saídas do “Concurso de Doçaria Tradicional” ou deleitar-se com o Arroz Doce de Anis.

A animação também abundou pelo espaço da feira. Desde a primeira edição que o Grupo de Teatro e Animação de Rua “Vivarte”, tem a responsabilidade de divertir, provocar, envolver e interagir com público, que se deleita com as suas mirabolantes performances.

O Grupo trouxe como tema para as recreações da edição de 2019 o “1º Centenário (1919-2019) do Regresso a Casa dos Soldados da Freguesia Feitos Prisioneiros na 1ª Grande Guerra” e “A evocação do Armistício”.

A programação musical da Feira do Porco e do Enchido é outra marca de qualidade do evento.

Durante todo o dia o espaço da Feira esteve animado por “arruadas” e “concertos espontâneos” a cargo do Grupo de Bombos “Os Maravilhas”, do “Grupo de Concertinas e Cantadores ao Desafio do Minho, doGrupo de Gaitas de Foles de Miranda do Douro: “Bigorna”, da “Banda às Riscas” – música, pantomima e malabarismo; do Grupo de Concertinas de Fernando Meireles.

Já as crianças tiveram mais uma vez  disponíveis os inolvidáveis “Passeios de Burro” . A novidade desta edição foi a A ALDEIA DO FUMEIRO – com Pinturas Faciais, Modelagem de Balões, Jogos Infantis, Atelier de simulação de Enchimento e Produção de Enchidos.

OBS: Imagem de arquivo

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.