40.º aniversário da ARCIAL

A ARCIAL – Associação para a Recuperação de Cidadãos Inadaptados de Oliveira do Hospital completa no dia 14 de fevereiro o seu 40.º aniversário.

A data que assinala a assinatura da escritura de constituição da associação será celebrada de uma forma simples, com a degustação de um bolo pelos utentes e a divulgação de um vídeo comemorativo, numa cerimónia para que estão convidados todos os presidentes das direcções que conduziram a vida da instituição ao longo das últimas quatro décadas. A sinalização da efeméride, no entanto, irá prolongar-se ao longo de todo o ano de 2020, com um plano de comemorações que pretende destacar e relembrar as atividades e respostas que a ARCIAL vem desenvolvendo desde 1980 e mostrar a forma como se quer projetar no futuro.

Para outubro de 2020 está prevista a realização de uma gala festiva, já que será nesse mês que se completam 40 anos do início das atividades da instituição. Mas até lá, a data será assinalada de diversas formas. Em maio será inaugurada a exposição “40 anos da ARCIAL”, um repositório de objetos, fotografias, notícias e trajes colecionados desde 1980, e logo no mês seguinte a participação da ARCIAL nas Marchas Populares de Oliveira do Hospital terá como mote a efeméride. E no último trimestre do ano serão organizadas as primeiras Jornadas da Formação Profissional para pessoas com deficiência, uma área em que a ARCIAL se tem especializado ao longo dos anos, assegurando o funcionamento contínuo de cursos destinados a este público.

Outras iniciativas a decorrer até dezembro incluem a atualização da identidade visual da associação através da reformulação do logótipo, o início de uma colaboração com a Rádio Boa Nova que assegurará a dinamização de uma rúbrica regular de divulgação de atividades desenvolvidas e de reflexão sobre a problemática dos cidadãos inadaptados, e o lançamento da primeira pedra do Centro de Formação a erguer no pólo II da instituição, uma quinta situada junto ao casco urbano de Oliveira do Hospital.

A ARCIAL nasceu como associação destinada ao acompanhamento e educação de crianças com deficiência, mas foi adaptando os seus objetivos e atuação de forma a manter-se em linha com as mutações dos paradigmas e dos princípios da inclusão social surgidos nos últimos 40 anos.

Atualmente assegura quatro respostas sociais de que beneficiam cerca de 150 clientes – Centro de Atividades Ocupacionais; cursos de Formação Profissional nas áreas da jardinagem, cozinha e apoio à família; Residências Autónomas; e Centro de Recursos para a Inclusão, que serve os agrupamentos de escolas de Oliveira do Hospital e Tábua. Tem também a perspetiva de vir a albergar uma Unidade Socio Ocupacional destinada a cidadãos com doença mental, tendo já submetido a respetiva candidatura à tutela. Tutela ainda a ARCIAL Serviços, empresa que desempenha tarefas nas áreas da jardinagem, limpezas e lavagem e engomagem de roupa. Entre outros, enquadra dois projetos que promovem a inclusão através do desporto e da cultura – a Academia de Desporto Inadaptado ARCIAL, com equipas de ParaHóquei, futsal e atletismo; e o grupo de cantares “um cantAR espeCIAL”.

A entrar na “ternura dos quarenta” e em Dia de S. Valentim, a ARCIAL continua a querer assumir-se como uma instituição de afetos, com enfoque nos cidadãos mais desfavorecidos do ponto de vista intelectual ou com inadaptações na sua inserção social.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.