“A Terra Treme” na escola do 1.º ciclo de Oliveira do Hospital

Folha do Centro - “A Terra Treme” na escola do 1.º ciclo de Oliveira do Hospital

O Município de Oliveira do Hospital promoveu um exercício público de preparação para o risco sísmico, na escola do 1.º ciclo da cidade. A iniciativa foi dinamizada junto dos alunos do 3.º ano pelo Gabinete de Ação e Coordenação Local da Proteção Civil e Defesa da Floresta, em colaboração com as corporações dos bombeiros de Oliveira do Hospital e de Lagares da Beira. A ação de prevenção “A Terra Treme” foi realizada em todo o território nacional, nesta sexta-feira, 11 de outubro, exatamente às 11h10, numa ação da Autoridade Nacional da Proteção Civil.

Os alunos das turmas do 3.º ano da escola da sede de concelho tiveram oportunidade de ouvir algumas explicações sobre o que é um sismo, o que pode acontecer, que atitudes de prevenção devem ser tomadas, e que comportamentos se devem adotar em situação real. Depois desta ação de sensibilização pelos técnicos do gabinete municipal e dos bombeiros, foi visionado um pequeno filme demonstrativo, seguindo-se então um exercício de simulação que culminou com a evacuação dos alunos e professores da sala de aula para o ponto de encontro em zona de segurança, conforme o plano de emergência em vigor na escola

O exercício teve a duração de um minuto e visou alertar e sensibilizar a população sobre como agir antes, durante e depois da ocorrência de um sismo. O objetivo é conhecer e praticar três gestos que podem salvar vidas num tremor de terra: baixar-se, proteger-se e aguardar.

Graça Silva, vereadora da Educação, acompanhou o exercício, e no final realçou a importância desta ação promovida pelo Município em parceria com os Bombeiros do concelho, que permitiu transmitir conhecimentos valiosos sobre os procedimentos a ter em caso de sismo. A vereadora incentivou os alunos a partilharem o que aprenderam. “Logo vão contar aos vossos pais e famílias” o que fizeram e transmitir-lhes “como é importante estar atento”, sublinhou a vereadora congratulando-se pelo envolvimento dos diferentes parceiros.

Promovido em todo o território nacional, este exercício público, que qualquer cidadão podia fazer individualmente, visou envolver toda a comunidade numa ação de sensibilização e de preparação, contribuindo de uma forma ativa para o aumento da preparação dos indivíduos, enquanto responsáveis de primeira linha pela sua auto-proteção em situação de emergência.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.