ADI quer “imagem de marca” do comércio Local

Folha do Centro - ADI quer“imagem de marca” do comércio Local

Agência de Desenvolvimento de Tábua e Oliveira do Hospital vai continuar apostar nas compras “cá dentro”.

A Agência de Desenvolvimento Integrado de Tábua e Oliveira do Hospital vai continuar a apostar na promoção do comércio tradicional dos dois centros urbanos, nomeadamente através da melhoria da “imagem” dos estabelecimentos comerciais. A ideia foi deixada pelo seu presidente, José Francisco Rolo, durante a cerimónia de entrega dos prémios do sorteio de Natal que decorreu em Oliveira do Hospital, na época natalícia, tendo premiado 15 clientes do comércio local. Além do sorteio, a direção da ADI entregou ainda os prémios aos três vencedores do Concurso de Montras da cidade, onde aproveitou para anunciar aos comerciantes presentes a intenção de “prosseguir este trabalho na área do vitrinismo”, e “investir na imagem dos nossos estabelecimentos comerciais”, nomeadamente com a colaboração de dois conhecidos profissionais oliveirenses. “Vamos lançar um projeto a breve trecho designado «Imagem é Marca» – que tem como objetivo ajudar os comerciantes a melhorarem a imagem das suas montras e a organização do próprio interior das lojas”, adiantou Rolo, apostado em voltar com novas ações de promoção das compras no comércio tradicional noutras efemérides e datas festivas, que não apenas o Natal.  “Vamos trabalhar o Dia dos Namorados, mas também a Páscoa, onde queremos voltar a ter montras bem decoradas para fazer novo concurso”, garantiu o presidente da ADI, para quem a imagem é fundamental para atrair clientes ao comércio local. Ao mesmo tempo “queremos presentear os clientes do comércio local e quem faz compras em Oliveira do Hospital” afirmou José Francisco, considerando estas ações uma importante “ajuda ao comércio numa altura particularmente difícil desta atividade e do poder de compra das famílias”. “Cabe aos poderes públicos dar estes incentivos para valorizar uma atividade que é importante para a criação de riqueza e sustentação de postos de trabalho”, sustentou ainda o presidente da ADI, apostado em incutir aos oliveirenses a mensagem “Cá compra, Cá fica”. Também a vereadora da cultura, Graça Silva, deu nota positiva à participação de um número significativo de lojistas no Concurso de Montras, embora também “pudessem ser mais atendendo aos estabelecimentos comerciais que temos na cidade”. Graça Silva realçou de resto a importância dos comerciantes apostarem mais na decoração das monstras, embora “seja um investimento difícil” numa altura de crise, pois “a montra é como o nome indica a face da loja, e é importante que tenha uma boa imagem para comunicar com o cliente e conseguir atrai-lo até ao interior da loja”.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.