Aldeia das Dez recebeu largas centenas de visitantes na Festa da Castanha

Folha do Centro - Aldeia das Dez recebeu largas centenas de visitantes na Festa da Castanha

Evento regressou a Aldeia das Dez.

Apesar da escassez de castanha, a freguesia de Aldeia das Dez recebeu a maior festa da Castanha de sempre, quer em número de expositores, quer em número de visitantes. Largas centenas de pessoas passaram pelo recinto do Santuário de Vale de Maceira – desde sempre o palco deste evento – onde puderam não apenas degustar as várias iguarias confecionadas à base deste fruto de outono, como apreciar uma das mais belas paisagens da região, senão mesmo do país, envolta em árvores centenárias e muitos castanheiros. Aliás, terá sido a produção local que levou há 11 anos a então presidente da Junta de Freguesia a lançar esta festa, com o objetivo de potenciar um dos produtos típicos da freguesia e ao mesmo tempo, de promover Aldeia das Dez e o seu santuário como destino turístico. Premissas que continuam a estar na origem da festa que, ano após ano, tem vindo a crescer e a ganhar visibilidade.
“Sem dúvida que a festa da castanha está a evoluir e ainda tem espaço para crescer mais”, constata a presidente da Junta de Aldeia das Dez, satisfeita com a adesão registada na edição deste ano. “É pena que este ano localmente não tenhamos castanha em condições, porque a nossa castanha é muito boa, mas isso é algo que não conseguimos controlar”, refere Sónia Madeira, lembrando, apesar de tudo, que a festa não deixou de ter uma forte componente gastronómica com base na castanha. “Este ano vendemos mais sopa de castanha do que nunca”, garante a autarca, destacando ainda a presença no certame de outras iguarias, como compotas, bolos, tartes diversas e os já famosos licores de castanha. Com a aposta numa oferta de animação mais “abrangente”, que incluiu jazz, música popular e fado, a presidente da Junta não tem dúvidas que este é um evento que vai “chamar cada vez mais gente” e gente de fora do concelho, que já mostrava “felicidade nos olhos” pelo cenário que a acolhia em Vale de Maceira, considerada uma das maravilhas do património do concelho de Oliveira do Hospital. A esta joia do concelho, “falta movimento, falta-lhe chamar gente, que é o que nós pretendemos com este evento”, considera a autarca, dando conta do esforço da Junta de Freguesia para promover o santuário.
Também a vereadora da Cultura, Graça Silva, realçou a aposta do executivo na promoção destes eventos, na medida em que “ajudam a desenvolver o concelho, nomeadamente os seus produtos endógenos e o turismo”. “Achamos que investir nestes eventos é investir não apenas na animação cultural, mas também na promoção turística do concelho”, garante a vereadora, não tendo dúvidas que este é o melhor ano de sempre da festa da castanha de Aldeia das Dez, que tem ainda “espaço para crescer”. A festa terminou, como é habitual, com o tradicional magusto, com as castanhas assadas na caruma, fazendo jus ao produto que serviu de mote a dois dias de animação na freguesia.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.