Alexandrino indignado com a demora na realização de testes ao Covid-19 em Oliveira do Hospital

Alexandrino

Presidente da Câmara apela à ARSCentro para se “organizar” rapidamente no rastreio.

O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital mostrou-se esta quarta feira indignado com a forma como a Administração Regional de Saúde do Centro está a conduzir o processo de rastreio ao Covid 19 na região, lamentando que haja pessoas com sintomas “persistentes”, nomeadamente no seu concelho, que esperam há vários dias para serem testados e ninguém sabe onde e quando é que poderão confirmar o seu estado clinico.

“Assim é fácil dizemos que não temos casos positivos”, desabafa o autarca José Carlos Alexandrino, que está particularmente preocupado com uma família de Aldeia das Dez, onde há quatro elementos que estão em quarentena que apresentam sintomas do novo coronavírus, há quase duas semanas. “Se estas pessoas tivessem de morrer, já tinham morrido”, diz, denunciando alguma desorganização no que diz respeito ao rastreio do novo coronavírus na região Centro.

“Isto é uma vergonha, não há uma voz de comando”, considera o edil que esta tarde deverá reunir com as autoridades de saúde da região para denunciar esta situação, inadmissível, na sua opinião.

Oliveira do Hospital tem ao dia de hoje 20 pessoas em isolamento profiláctico, quatro das quais aguardam a realização de testes, por se manterem com sintomas há vários dias e sem qualquer evolução positiva. O autarca faz ainda saber que aguarda a qualquer momento a chegada ao concelho de uma encomenda de pelo menos 100 testes para o novo coronavírus, vindos da Alemanha.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.