ANCOSE realizou 33º Concurso Nacional de Ovinos Serra da Estrela

concurso ovinos1

concurso ovinos3A ANCOSE – Associação Nacional de Criadores de Ovinos Serra da Estrela, realizou, no passado dia 17 de setembro, o 33º Concurso Nacional de Ovinos Serra da Estrela.

Na sessão de entrega de prémios não faltaram palavras de apreço e solidariedade, numa altura em que os cerca de 30 pastores presentes continuam a lutar por uma produção digna após o grande incêndio de 15 de outubro.

Na ocasião, Manuel Marques, presidente da ANCOSE, lançou um “repto” aos representantes do governo para que não deixem “morrer” a raça ovelha Serra da Estrela. “Nós temos que pensar nas raças autóctones deste país. Qualquer dia nós não conseguimos aliciar novos jovens. A agricultura, nomeadamente a pastorícia, é um trabalho muito difícil. Se não for sustentável e rentável os jovens não vêm para esta atividade”, afirmou.

O responsável defende que deve haver uma majoração, “no sentido de os pastores poderem ter um benefício diferente daqueles que têm as raças exóticas”.

Em representação do Secretário de Estado da Agricultura, Fernando Bernardo, diretor-geral de Alimentação e Veterinária, não poupou nas palavras de coragem aos oliveirenses pela tragédia ocorrida no concelho e, por isso, elogiou o trabalho da ANCOSE, por tentar “recuperar o que se perdeu nos incêndios, em relação ao efetivo de ovelhas Serra da Estrela”.

“É um trabalho que reconhecemos com muito meritório e terão sempre, da parte do ministério da agricultura, apoio incondicional sobretudo nestas atividades que se relacionam com a preservação das raças autóctones”, garantiu.

Também José Carlos Alexandrino, presidente do Município oliveirense, reconheceu o trabalho da Associação, nomeadamente “o empenho, apoio e profissionalismo” prestado aos criadores. “Eu sou testemunha deste empenho dos técnicos da ANCOSE, de uma forma coletiva e unida à sua direção”, disse.

Para o autarca, o Centro de Recria, que já proporcionou a entrega de 400 borregas aos pastores, “foi um passo importante na defesa da raça bordeleira”.

José Carlos Alexandrino aproveitou para, mais uma vez, mostrar a sua insatisfação face à falta de apoios aos agricultores, por parte do estado. “Os interesses das minhas pessoas são mais importantes do que qualquer interesse partidário”, referiu, reforçando que “ninguém se preocupe por ser eleito por um governo que é da mesma cor da Câmara Municipal”.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.