As ideias que marcaram o debate com os candidatos à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital

debate  Autarquicas 2017 d

Alexandrino Autarquicas 2017

José Carlos Alexandrino (PS)

“Eles (CDS e CDU) não são alternativa ao José Carlos Alexandrino pela sua própria expressão eleitoral: a alternativa seria o PSD. Mas o PSD, como veem tem uma candidatura virtual e o seu mentor é o homem que não pôs o nome na lista por vergonha e que pensa que as pessoas se esqueceram do que ele fez e que o tempo apaga tudo com uma borracha”.

“A pessoa que mais lutou pelo IC6 tem sido o José Carlos Alexandrino e o seu executivo que nunca tirou este assunto da agenda. Realmente fizemos uma manifestação, e o seu candidato à Assembleia Municipal esteve lá, mas eu pergunto ao Dr. Nuno Alves e o senhor esteve lá? Não esteve, porque estava de férias e não achou importante estar lá”

“Aqui o Luís Almeida tem razão numa coisa é que temos de apertar com eles, ó Luís Almeida ninguém apertou tanto com este Governo do PS como eu, porque a minha lógica não é uma lógica partidária, eu sou um homem livre, porque eu acho que mesmo que o IC6 seja feito até 2021 é demasiado tarde, é uma vergonha que nos envergonha”.

“Eu falo com os ministros e com o primeiro ministro, porque eles não são mais do que eu, nem eu sou mais do que eles, porque o IC6 não é cor de rosa, não é azul, não é laranja, o IC6 é para servir as nossas gentes”

“Andei atrás das empresas e perdi duas, pelo menos, que não ficaram cá porque fizeram medições até à fronteira se foram-se instalar noutros concelhos que até tinham auto estradas e pagavam portagens”

“Esta escola (ESTGOH) só existe porque nós não a deixamos fechar quando Coimbra a tentou roubar. Quero-vos dizer que foi o dossiê mais difícil e mais complexo que eu enfrentei, porque enfrentei um lóbi fortíssimo de Coimbra que queria roubar esta escola, porque o IPC queria os nossos alunos, por falta de alunos nas suas escolas. Foi uma luta tremenda, porque houve também professores que estão cá a quem lhe prometeram empregos em Coimbra, que ajudaram a criar essa fragilidade para a escola, mas hoje orgulho-me da escola continuar a subir em número de alunos”.

“Houve quem atrasasse completamente este concelho e agora tem o desplante de dizer que não se faz nada. Todos os concelhos aqui perto têm centros escolares de excelência e aqui gastaram 400 mil euros a adaptar uma escola para o passado, não foi para o futuro. Nós vamos fazer um centro escolar de raiz, está deliberado”

“Vocês lembram-se onde é que se pagava a água? A água pagava-se na mercearia ou no café, nem se sabia muito bem, porque nem recebiam uma carta e foi uma das maiores modernizações que eu fiz dentro da Câmara Municipal, porque esta área é uma área muito sensível. Vocês sabiam que não havia água, nem saneamento às portas da cidade, então como e que eles haviam de levar a água à Moita, à Carvalha ou ao Formarigo, não levavam, porque havia lá poucos votos, e aqui ainda havia um votitos, mas não, até isso fui eu que fiz. Isto é terceiro mundista”

“Eu gostava que comparasse a nossa água com Tábua, com Seia, com o Carregal e até com algumas câmaras comunistas que também lá tenho algumas faturas para ver quem é que tem a água cara”

“Aquilo onde me tenho mais desgastado é nas áreas que não são da competência da Câmara Municipal, foi na educação com a ESTGOH e na saúde”

“No passado deixaram roubar um serviço de urgência, sabem para onde? Para Arganil, que tem muito menos gente que Oliveira do Hospital. Estavam tão enclausurados na Câmara Municipal que não deram conta que lhe tinham roubado aquilo. E quando deram conta não fizeram barulho que era para ver se o povo não via”

“Oliveira do Hospital hoje é muito mais conhecido do que era quando cheguei à Câmara Municipal, que não havia nenhuma estratégia de marketing, bastaria ver o número de horas de televisão que temos feito para projetar Oliveira do Hospital”

“Acredito que daqui a 30 anos as nossas aldeias vão voltar a ter gente. Nas freguesias, aquilo que vamos fazer é onde estiveram casas abandonadas, a Câmara Municipal vai comprar essas casas, recuperá-las e colocá-las à venda a preços completamente controlados, dando prioridade aos nossos jovens, mas colocando-as também à venda no mercado estrangeiro”

“Eu pergunto que se um casal tiver três filhos e tiver 4 ou 5 mil euros de rendimento mensal, faz sentido receber o subsídio à natalidade, acho que não faz sentido”

“Alguns andam aí a dizer que eu ando a prometer o céu, eu não ando a prometer o céu porque eu sou humano, mas tirei os oliveirenses do inferno em que nós vivíamos. Hoje temos uma taxa de desemprego de 6%, a mais baixa desde 2008 e se falaram aí com alguns empresários percebem que hoje já têm falta de pessoas”

“ Fico contente com a posição do CDS em relação à BLC3, alguns nunca foram agricultores porque senão percebiam que quando se deitam as sementes à terra não vão ao outro dia colher os frutos, mas esses políticos de algibeira não sabem isso. A BLC3 veio demonstrar a incompetência do anterior executivo do PSD”

“Como todos sabem o PSD tem um candidato que é virtual, e não é mal nenhum haver diversidade política no concelho. Se for eleito, estarei disponível a acolher as propostas dos outros partidos, achando que os partidos nas autárquicas valem menos que as pessoas”

“Eu sou a pessoa melhor preparada para continuar a governar os destinos do concelho, posso não ter sido o melhor presidente de sempre, mas nunca por lá passou uma equipa tão competente e capaz”

 

Luis CDU  Autarquicas 2017

 

Luís Almeida (CDU)

“ Nós CDU não concordamos nada com aquilo que futura para a saúde, que o Centro de Saúde seja abandonado e passem os serviços, se calhar, para a FAAD”

“A Nacional 17 está a ser pintada, e nós sabemos da maneira que isto está a ser feito e com o tráfego que há pesado, passa o inverno e na próxima primavera a estrada já está como estava dantes”

“Nós sabemos que isto (IC6) não é competência total do presidente da Câmara, tem que se apertar com o Governo central para que estas coisas sejam feitas. Se fosse uma coisa que se fizesse do pé para a mão não demorava tanto tempo. Nós até ouvimos o senhor presidente dizer que se o IC6 não recomeçasse não se recandidatava, ou o senhor presidente sabe alguma coisa que nós não sabemos, ou não sei”

“Os estudantes andam por aí espalhados e a pagar pequenas fortunas por casas, por quartos, e se houvesse um sítio condigno onde eles pudessem ser alojados era melhor, uma vez que este ano até houve um aumento de alunos na ESTGOH”

“ A água sabemos todos aumentou e aumentou devido aos escalões que tem. Depois temos uma coisa que eu reparei, um casal que esteja desempregado ou o patrão se esqueça que ao fim do mês tem de lhe pagar o ordenado e se atrase a pagar a água, passado o prazo para pagar, não é como alguns concelhos em que as pessoas têm uma segunda oportunidade, aqui é logo uma machadada que dá para pagar logo dois ou três, achamos que isto não é ajudar os oliveirenses mais pobres”

“Nós sabemos que fazer uma ETAR não é difícil de fazer, uma ETAR são quatro paredes, umas máquinas, uns pós, o que é preciso é mantê-las se não passam a ser umas fossas sépticas maiores”

“Aquilo que se inventa das urgências irem para a Fundação, nós CDU pensamos que o que é privado é para ganhar dinheiro e o público nós sabemos que tem não o lucro como pensamento final”

“Espero que o senhor presidente esteja com os olhos bem atentos à tal eucaliptização do concelho”

“O Turismo é a indústria da moda, mas temos que ter cuidado com a selvagização do problema, e nós olhando pelo bolso das pessoas, que não são todos turistas, nós vemos que em certos sítios já se pagam as coisas muito inflacionadas”

“Pensamos que este incentivo que a Câmara dá à natalidade é bom, mas é insuficiente, porque o que é que um pai faz com 60 euros para as primeiras coisas do seu filho. Acho que devia ser aumentado este incentivo, e se calhar o dinheiro que é gasto na feira do queijo, ou num elenco tão pesado da EXPOH, se calhar dava uma ajuda aos nossos jovens”

“O desemprego tem baixado no concelho, as confeções estão-se a levantar do chão, mas não nos podemos esquecer que há dezenas de pessoas que trabalham fora do concelho”

“Nós não temos uma rede de transportes no concelho, quem não tiver carro é como se estivesse em prisão domiciliária, não temos uma rede de transportes urbanos em que nos possamos deslocar para as empresas, é um autocarro de manhã e outro à início da tarde”

“A voz da CDU é uma voz que faz falta em qualquer concelho, porque trazemos pequenas ideias através das quais se podem fazer grandes obras, se formos eleitos de certeza que vamos morder os calcanhares ao quem governa”

 

Nuno Alves  Autarquicas 2017

 

 

 

 

Nuno Alves (CDU)

“ Para mim faz-me confusão ver esta cadeira vazia, pensando em todo o legado do PSD neste concelho custa-me que a cadeira do PSD não esteja ocupada neste momento, e portanto cabe-me a mim assumir o confronto entre nós, Centro Direita, e o poder instalado. Custa-me muito ver isso”

“Não temos certeza de nada, aquilo que nos foi apresentado é que estamos num momento em que estudos têm de ser feitos, aquilo que eu sei é que essas coisas foram feitas em 2010, em 2010 já havia estudos de impacte ambiental, planos de traçado, se isso vai voltar a acontecer, estamos a andar para trás e não saímos do mesmo lugar”

“ O CDS está muito à vontade para falar do IC6. Quando há cerca de dois anos e meio houve uma manifestação pró IC6 organizada pela Câmara Municipal, em que o Governo era PSD/CDS, nós não tivemos problema nenhum em estar presente e de estar contra o governo que estava na altura. A nossa posição é clara, estamos disponíveis para o que for preciso desde que o IC6 seja feito”

“O PSD/CDS não fez um Km de IC6, mas nós também sabemos quem foi o Governo que a deixou onde ela está, isso é um facto”

“ Os esgotos e a água é um assunto que não pode ter discussão. É daquelas coisas que fazem parte do pacote básico. As pessoas têm de ter direito ao saneamento e têm de ter direito à água”

“ A população de Oliveira do Hospital merece ter um atendimento 24 horas, merece ter exames complementares de diagnóstico, nomeadamente rx, 24 horas em Oliveira do Hospital, é preciso perceber, uma vez que a FAAD tem esses meios, o que é que é mais vantajoso para o utente”

“Custa-me muito, como empreendedor turístico, ver que as pessoas vêm para o nosso concelho mas não conhecem Oliveira do Hospital. Elas vêm porque querem conhecer o Piódão ou a Serra da Estrela. Isto é um paradigma que temos de mudar porque Oliveira do Hospital tem muito para oferecer ao turismo, tem um património histórico invejável e portanto além do que tem sido feito, há um trabalho de fundo a fazer para termos uma imagem de marca do concelho”

“Será que se justifica tanto investimento (em horas de TV) para o retorno que temos, a mim parece-me claramente que não. Eu não sou contra a festa do queijo pelo contrário, sou a favor, a minha questão é saber se o retorno é anual ou é só naquele o momento, porque é preciso criar uma dinâmica para termos turismo o ano inteiro”

“O incentivo à natalidade é uma boa medida, mas não está a ser bem aplicado. O incentivo faz sentido se todas as crianças receberem, esse é que é o verdadeiro incentivo à natalidade é não descriminar à nascença as crianças porque os pais têm mais ou menos rendimentos. A nossa opinião é que o incentivo à natalidade deve ser para todas as crianças que nascem, e a partir daí começarem os escalões”

“ Nós achamos que a forma de combater a desertificação é ter emprego e casa para oferecer no concelho. Na Lajeosa, dizia-me ainda agora um senhor, há 50 casas à venda, se calhar em Alvoco há outras tantas, em Lourosa a mesma coisa, isto começa a ser galopante e a forma de resolver isto é darmos emprego e casa às pessoas”

“É fundamental valorizar e reabilitar a Zona Industrial existente. É preciso dar qualidade ao que já existe, porque a ZI está degradada. Depois há outro problema que são lotes que foram comprados há 30 anos e as empresas não se instalaram lá, estão vazios há anos e anos, e a Câmara tem de pôr ordem nisto”

“Achamos que com a tradição que temos no têxtil, com a quantidade de empresas que temos no têxtil, fará todo o sentido termos essa imagem de marca da cidade como capital europeia do têxtil”

“ A democracia não gosta de maiorias, se nós conseguirmos ter um vereador na Câmara Municipal, podemos afiançar que seremos o garante da democracia”

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.