Autarca assinala dinâmica económica de Tábua

Sessão solene comemorativa do Dia do Município marcada por um conjunto de iniciativas que visam dar uma imagem de modernidade ao concelho.

Tábua assinalou, em ambiente de otimismo, mais um feriado municipal, dia em que comemora também a restauração do tribunal da comarca.

41 anos depois de ter sido feita “justiça” a Tábua, e afastados que estão os receios de encerramento deste serviço, que chegou a estar na lista para fechar, o presidente da Câmara, Mário Loureiro, não deixou de recordar, neste dia, a “luta” encetada ainda pelo anterior executivo para não perder o tribunal local, “o que finalmente conseguimos porque cumpria os requisitos impostos para se manter em pleno funcionamento”. Atento a tudo o que possa ser ameaça para o seu concelho, que é apontado como um dos poucos municípios da região com condições para ver a sua população aumentar nos próximos anos, o autarca aproveitou, de resto, para voltar a lembrar a dinâmica económica que Tábua tem assumido nos últimos anos, “resultado do investimento que tem sido feito no apoio à fixação e expansão de empresas aqui sedeadas”, o que conduziu à criação de mil postos de trabalho em quatro anos, prevendo-se ainda para breve a criação de mais 300 novos empregos, “com os investimentos que estão a avançar” do Grupo Aquinos.

Uma dinâmica que o autarca atribui ao esforço e competitividade dos “nossos empresários”, mas também às novas acessibilidades, uma vez que o IC6 “mesmo abandonado no meio de um pinhal e sem continuidade à vista” chegou até Tábua, permitindo ao concelho atrair novos e atrativos investimentos empresariais que se refletiram nos últimos tempos, na criação de emprego e riqueza na região. “O que contribui também para que sejamos hoje o terceiro concelho com maior volume de exportações no distrito de Coimbra, e um dos primeiros em volume de negócios, contribuindo decisivamente para o desempenho da região Centro de Portugal”, considerou o edil, que voltou a focar o investimento do Município de 1,2 mihões de euros no parque industrial de Sinde/Tábua, para acolher a nova unidade de produção dos Aquinos que vai custar cerca de 30 milhões de euros.

Apesar desta ser uma área prioritária para o seu executivo, Mário Loureiro garante que há mais investimento espalhado pelo concelho, sobretudo nas áreas da educação, da cultura e do saneamento básico, que totalizam mais de 5 milhões de euros de investimento. Além disso “aguardamos ainda a aprovação e a dotação financeira de várias candidaturas a fundos comunitários na área do ambiente, da modernização administrativa, da mobilidade e coesão territorial, que representam um investimento de 3,2 milhões de euros, onde se inclui a reabilitação urbana da vila de Tábua”, fez notar o presidente do Município, que a par da criação de novas infra estruturas aposta também numa gestão “rigorosa” e “moderna”, que concilia o cumprimento das metas orçamentais com o lançamento de uma nova imagem institucional, mais simples e apelativa, onde se inclui a inauguração do novo site do Município, que vai a partir de agora compilar toda a informação sobre a atividade da Câmara Municipal.

E como o dia do Município é também o dia da justiça, o executivo presidido por Mário Loureiro decidiu também fazer “justiça” a algumas personalidades e instituições do concelho, com a homenagem a um conjunto de “ilustres” tabuenses que se destacaram ao longo da sua vida pelo “contributo para a promoção, bom nome e prestígio do Município, homenageando igualmente, cinco jovens tabuenses que se destacaram de forma “notável”, em algumas provas nacionais e até internacionais.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.