Autarca oliveirense quer ter menos 400 desempregados no concelho

Folha do Centro - Autarca oliveirense quer ter menos 400 desempregados no concelho

Oliveira do Hospital lança a partir de hoje grande iniciativa no âmbito do combate ao desemprego e criação de novas oportunidades de negócio.

É uma meta que se propõe atingir no decorrer do atual mandato. O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital pretende reduzir o número de desempregados no concelho – atualmente 1135 – para os 700, entendendo que, apesar de Oliveira ter uma taxa de desemprego inferior à média nacional, “é uma taxa que me envergonha”.

José Carlos Alexandrino falava, ontem de manhã, na apresentação da quarta edição da iniciativa “Competências para o Desenvolvimento”, que até ao próximo dia 17 de maio vai dinamizar em Oliveira do Hospital uma serie de ações com o objetivo de estimular a criação de emprego e apoiar o empreendedorismo de base local, envolvendo escolas, instituições particulares de solidariedade social, instituto de emprego, e empresários. Considerando o desemprego o “maior combate” do seu executivo, pelo qual “têm dado bons exemplos a nível nacional”, José Carlos Alexandrino confessou, todavia, não estar agradado com os números que continuam a assolar o concelho. “Seria um presidente minimamente satisfeito se conseguíssemos baixar o número de desempregados para os 700”, referiu, acreditando numa “inversão deste ciclo” através de um reforço do investimento em políticas de apoio ao emprego, como é o caso do novo regulamento, já em preparação, na área do desenvolvimento económico.

“Não podemos fazer concursos de ideias e ter boas ideias de negócio e depois deixar morrer esses projetos na praia” afirmou o edil, dizendo-se empenhado em “criar condições” para ajudar os potenciais empreendedores a darem “os primeiros passos” e “concretizarem as suas ideias”. E se os números não satisfazem o autarca que gostaria de ter um concelho com um desemprego mais próximo do “zero”, Alexandrino não tem dúvidas que em matéria de apoio à empregabilidade Oliveira do Hospital tem dado “bons exemplos no país”, nomeadamente com o lançamento do programa Ativos Sociais que já permitiu a integração de mais de uma centena de pessoas no mercado de trabalho. “Temos tido um papel muito ativo nesta área através do nosso gabinete de inserção profissional”, mas também, referiu, através do lançamento de estágios profissionais que permitiu à Câmara Municipal acolher cerca de 60 licenciados num investimento total de 600 mil euros (203 mil euros comparticipados pelo Município e os restantes 400 mil através do IEFP). “Com isto conseguimos introduzir na economia local mais de 600 mil euros”, sublinhou o edil, lembrando estar apenas a dar cumprimento a um compromisso eleitoral, pois “dissemos às pessoas que a nossa preocupação era centrar as políticas nelas, e é esse o caminho que estamos a fazer com este tipo de iniciativas”, sustentou. “Sempre disse que enquanto houver necessidades nas pessoas, o dinheiro deve estar dirigido ao apoio social e não à obra física”, recordou, acreditando ser “possível ir mais além nesta área”, nomeadamente com a parceria da BLC3, e criar em Oliveira um “modelo de desenvolvimento económico diferente” que perspetive “o futuro”. (leia mais na edição impressa)

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.