Autarca propõe Museu do Queijo como “âncora” do turismo

Folha do Centro - Candidato do CDS/PP defende alargamento da Estrada da Beira a três faixas

Proposta foi avançada pelo deputado independente e candidato à Câmara, José Vasco de Campos, na Assembleia Municipal.

A pouco dias da Festa do Queijo de Oliveira do Hospital, o deputado independente e atual candidato pelo CDS/PP à Câmara Municipal, José Vasco de Campos, acaba de “sugerir” a criação de um Museu / Centro de Interpretação do Queijo serra da Estrela, na cidade oliveirense.
Apesar de lembrar que a proposta já não é “nova”, o deputado municipal voltou a falar na necessidade de um espaço destinado à promoção e divulgação do queijo da serra no concelho, à semelhança, aliás, do que acontece no vizinho concelho de Seia com o museu do pão, cujo investimento, embora privado, é um comprovado caso de sucesso a nível nacional. Considerando que “o nosso turismo precisa de âncoras” para atrair mais visitantes,
José Vasco de Campos aproveitou o facto de faltarem poucos dias para mais um grande evento relacionado com esta fileira, para propor à Câmara Municipal a apresentação de uma candidatura à instalação no concelho de um museu ou centro interpretativo do queijo, se possível ainda neste quadro comunitário, ou então que “prepare as coisas para o próximo quadro”. “Seria de certeza uma grande âncora para o turismo”, afirmou Vasco de Campos, apostando na ligação deste projeto quer à ANCOSE, quer à Confraria do queijo Serra da Estrela, na medida em que ambas têm sede em Oliveira do Hospital. “Faria todo o sentido uma vez que já cá temos a Ancose e a Confraria que este espaço se localizasse no concelho, e se assumisse como um grande espaço de divulgação do queijo serra da Estrela”, observou o deputado independente, julgando que a promoção desta iguaria “única” no mundo, não pode acontecer apenas em “atos isolados”, como é o caso da Festa do Queijo, que embora seja hoje uma das maiores e melhores do país, não fixa o turista no resto do ano. “O nosso turismo não pode estar alicerçado em ações que têm muita importância – como a Feira do Queijo – mas que são eventos pontuais”, sustentou, lembrando que “se alguém quiser comprar um queijo ou uma manteiga serra da Estrela, em Oliveira, ainda hoje tem ainda alguma dificuldade em o fazer”, precisamente por não existir um espaço propício à sua divulgação e promoção. “Tenho consciência que já se falou muitas vezes nisto, mas o que é certo é que nunca se avançou e poderíamos começar a preparar as coisas para avançar no próximo quadro comunitário, como uma coisa em grande”, pois “todos nós sabemos o quanto tem sido importante para Seia o turismo gerado pelo museu do Pão”.
José Vasco acredita que se pode replicar em Oliveira do Hospital aquele que é um bom exemplo, “aproveitando até as novas tecnologias” para fazer aqui “um projeto muito interessante” ligado ao queijo e à ovelha serra da Estrela. Projeto que, de resto, defende “fora da cidade”e não dentro de Oliveira como chegou a ser falado no anterior mandato, em relação à reconversão das antigas instalações da ARCIAL. O deputado e candidato às autárquicas pelo CDS/PP entende que a Câmara deve, no entanto, dar o pontapé de saída, nem que depois concessione o espaço a privados, devendo ainda associar ao futuro museu do queijo um restaurante e lojinha de produtos da terra. Também o presidente da Junta de Oliveira do Hospital, Nuno Oliveira, puxou pelos “galões” da freguesia e das suas tradições, voltando a propor a criação de um “Museu do Cobre e do Latão”, antes que “alguém se lembre”. Por via das dúvidas, a Catraia de S. Paio já se intitula como a “capital do cobre”.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.