Autarquia quer conquistar Bandeira de Ouro para Alvoco das Várzeas

Folha do Centro - Autarquia quer conquistar Bandeira de Ouro para Alvoco das Várzeas

Praia fluvial volta a hastear bandeira azul e inaugura cadeira anfíbia para cidadãos com mobilidade reduzida.

A praia fluvial de Alvoco das Várzeas voltou a ver reconhecida a qualidade das suas águas, renovando, pelo quarto ano consecutivo, o estatuto de praia com “Bandeira Azul”.

A cerimónia do hastear da bandeira realizou-se este fim de semana, altura em que foi inaugurada também a cadeira anfíbia atribuída a esta zona balnear, numa parceria entre o Município de Oliveira do Hospital e a Fundação Vodafone, permitindo que, a partir de agora, cidadãos com mobilidade reduzida possam também tomar banho no rio e desfrutar das suas águas límpidas.

Na ocasião, o presidente da Câmara Municipal, José Carlos Alexandrino teve oportunidade de lembrar o trabalho feito nesta área, nomeadamente o trabalho ao nível da promoção e qualificação das praias fluviais do concelho, o que faz com que Alvoco integre há alguns anos a rede das praias da Rede das Aldeias de Xisto e envergue o estatuto de praia “Bandeira Azul”. “Só é pena que outros no passado não a tivessem qualificado há mais tempo senão já tínhamos o galardão – Bandeira de Ouro”, lamentou o edil, que aposta agora em conquistar o “Ouro” para Alvoco das Várzeas, já que para atingir esse galardão são necessários cinco anos com “Bandeira Azul”.

“Vamos ver se no próximo ano volta a ser classificada como Bandeira Azul, para conseguirmos a Bandeira de Ouro, o maior estatuto em termos de praias fluviais” afirmou o autarca, lembrando que Alvoco tem todas as condições para alcançar este título, pois “tem uma belíssima praia”. “Temos de pedir à Agência Portuguesa do Ambiente que nos ajude a não falhar neste momento decisivo, que nos ensine, para que nós possamos vender este território como o melhor destino de natureza que há em Portugal, na Região Centro e em Oliveira do Hospital”, referiu, destacando ainda o trabalho de qualificação das outras praias fluviais do concelho, nomeadamente na praia da Ilha do Picoto em Avô que foi considerada a praia fluvial do país mais acessível. “E esse trabalho já ninguém nos tira”, afirmou Alexandrino, que não deixou de criticar quem no passado nada fez por estas zonas balneares que “não tinham qualificação absolutamente nenhuma”.

Também o presidente da Junta de Freguesia, Agostinho Marques, se mostrou orgulhoso, pela quarta vez consecutiva e com critérios que são “apertados”, a praia fluvial de Alvoco das Várzeas ter sido contemplada com o galardão “Bandeira Azul”, que como disse, é não apenas símbolo da qualidade das suas águas, como do meio ambiente e tudo o que “o rodeia”. “Tudo isto para nós é um orgulho e é um orgulho para todos os que gostam de Alvoco”, afirmou o autarca local, acreditando que este galardão é também “uma oportunidade de desenvolver a freguesia” através da “indústria do turismo”.

“Temos de aproveitar com as duas mãos esta oportunidade, porque temos aqui condições ímpares para desenvolver essa indústria”, fez notar o presidente da Junta que pediu o apoio da Câmara Municipal para a qualificação da Moenda como zona balnear reconhecida, acreditando que desta forma “ faríamos disto aqui um paraíso”.

Por sua vez, a representante da Agência Portuguesa do Ambiente realçou o trabalho realizado pela autarquia na qualificação das suas praias fluviais, não tendo dúvidas que, de ano para ano, as entidades locais têm tido mais cuidado na implementação e cumprimento dos critérios impostos. “Realmente o turismo será o factor comercial a ponderar, porque estamos a falar de paisagens fantásticas e há que aproveitar”, referiu, mostrando-se disponível a apoiar futuras candidaturas que venham a surgir deste concelho.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.