Auto de consignação da EN17 vai ser assinado no início de 2017

Folha do Centro - Auto de consignação da EN17 vai ser assinado no início de 2017

Novidade foi avançada ontem pelo presidente da Câmara de Oliveira do Hospital durante uma visita dos deputados do PS eleitos pelo círculo de Coimbra à freguesia de Alvoco das Várzeas.

O auto de consignação da obra de requalificação da EN17, no troço que atravessa o concelho de Oliveira do Hospital, deverá ser assinado no início de 2017, na cidade oliveirense.

Depois de várias tomadas de posição públicas a reivindicar o arranjo urgente desta via, cujo concurso público chegou a ser lançado em 2015, o presidente da Câmara, José Carlos Alexandrino, fez ontem saber, durante uma visita dos deputados do Partido Socialista eleitos pelo círculo de Coimbra à freguesia de Alvoco das Várzeas, que a Estrada da Beira vai finalmente ser beneficiada, apontando para janeiro, a assinatura do auto de consignação.

O autarca falava no seguimento da intervenção do deputado Pedro Coimbra, que antes se tinha referido às acessibilidades como o “maior problema estruturante” do concelho de Oliveira do Hospital. Preferindo falar do IC6, o deputado do PS deixou a garantia de nos últimos meses ter havido alguns “desenvolvimentos” relativamente a este dossiê – alguns do “domínio público”, outros  que estão “guardados entre ele e o presidente da Câmara” -  que o levam a acreditar que a continuação do IC6  até ao concelho de Oliveira do Hospital já esteve mais longe de ser uma realidade.

“Temos trabalhado em conjunto e há uns meses atrás deparávamos-mos com obstáculos grandes, que pareciam quase intransponíveis, obstáculos que têm sido ultrapassados”, afirmou Pedro Coimbra, adiantando ter, neste momento, “grandes expectativas” relativamente à resolução do problema dos acessos rodoviários ao concelho de Oliveira do Hospital. “Depois de muitos obstáculos e de andarmos a bater a portas que não se abriam, vejo que essas portas estão entre abertas e que vamos conseguir abri-las”, revelou o deputado de Coimbra, mostrando-se solidário e empenhado na resolução daquele que classifica como “o maior problema” do concelho oliveirense, e que, na sua opinião, tem sido justamente reivindicado pelo executivo camarário. “Como diz o senhor presidente não estamos a pedir nada de injusto, nem de megalómano, estamos a falar de um traçado de um itinerário complementar para dar “condições de dignidade” às populações que dele necessitam diariamente.

Remetendo para as declarações de Pedro Coimbra, Alexandrino confirmou também estar a aguardar novidades sobre as “diligências” que ambos têm estado desenvolver no caso do IC6, e não esqueceu a 230, na ligação entre Vendas de Galizes e Alvoco das Várzeas, cujo piso se encontra cada vez mais degradado, ao ponto do presidente da Junta de Alvoco ter lançado o aviso de que se nada for feito, “não tardará para o trânsito ter de ser desviado daqui”. “Não posso esconder o problema da estrada 230 que é uma estrada turística e que se encontra altamente degradada” lamentou o autarca, que ontem acompanhou a visita dos deputados Pedro Coimbra e João Gouveia, às obras da futura unidade de cuidados continuados do CERCAV – Centro de Recreio e Convívio de Alvoco das Várzeas e ainda à Cooperativa de Agricultores, cuja direção aproveitou a presença dos deputados para pedir mais apoios ao desenvolvimento das suas atividades, nomeadamente à única equipa de sapadores florestais que detém e que não vê aumentada a comparticipação do Estado desde que foi criada, há mais de 10 anos.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.