BLC3 – Ecossistema de especialistas e ideias TecInov em Água e Ambiente

BLC

“Ciclo de Eventos – Dinâmicas para a Inovação” da ANI, dedicado ao tema Água e Ambiente, realizou-se em parceria com a BLC3 no campus em Oliveira do Hospital.

No passado dia 20 de novembro, a BLC3, Associação BLC3 – Campus de Tecnologia e Inovação, sediada em Oliveira do Hospital, recebeu a sessão do Ciclo de Eventos “Dinâmicas para a Inovação”, uma iniciativa da Agência Nacional de Inovação (ANI), no âmbito do projeto de Transferência de Conhecimento que visa um conjunto de iniciativas sobre Valorização do Conhecimento, subordinadas a áreas e setores estratégicos da economia nacional.

Esta parceria da BLC3 com a ANI, focada numa das áreas estratégicas de atividade da BLC3 e da Estratégia Nacional de Especialização Inteligente – “Água e Ambiente” – promoveu a discussão de desafios TecInov (Tecnologia e Inovação) sobre a: 1) avaliação, monitorização e proteção de ecossistemas; 2) gestão e utilização eficiente de recursos hídricos; 3) redução, gestão, tratamento e valorização de resíduos; e 4) uso eficiente de solos e ordenamento.

Esta iniciativa contou com a participação de diversificada de especialistas de entidades reconhecidas de norte a sul do país permitindo uma forte interligação entre as mesmas, nomeadamente a: BLC3; ANI; Gabinete da Secretaria de Estado da Conservação da Natureza, das Florestas e do Ordenamento do Território; Centro para a Valorização de Resíduos; Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro; Lipor; Raiz; Instituto de Tecnologia Química e Biológica da Universidade Nova Lisboa; Grupo NOV; Instituto Politécnico de Viseu; BioSmart; Fibrenamics; Centro Tecnológico da Cortiça; Centro Tecnológico das Industrias do Couro e Universidade Católica Portuguesa do Porto (mais de 40 especialistas).

Composto por dois momentos distintos ao longo do dia, durante o período da manhã arrancou-se com uma mesa redonda e criação de 4 grupos de trabalho dinâmico para identificação das prioridades de ação TecInov, nomeadamente através da discussão de desafios para a próxima década; com um momento final dedicado a debate e conclusões. À tarde teve lugar o Focus Group Meetings Temáticos com a missão de testar e validar ideias de projetos de I&D em fase pré-comercial, com potencial valorização no mercado, através de metodologias de Inovação Aberta e pitch de apresentação de tendências e de tecnologias disruptivas das entidades envolvidas.

Para João Nunes, Presidente e CEO da BLC3, “Este foi um importante dia de trabalho, por três motivos: 1. é possível o interior estar na linha da frente da discussão da inovação e tecnologia e demonstrou-se neste evento que é possível Portugal ser um só – a Inovação é um pilar de união; 2. A relação entre entidades é feita através da ligação entre pessoas e a Inovação para ser competitiva precisa de ganhar escala: e isso só é possível se conseguirmos cooperar e fazer parcerias, criando elos de ligação, como foi um dos resultados alcançados no evento; e 3. Novas tecnologias e inovações foram apresentadas com elevado potencial de aplicação a curto prazo no setor da Água e Ambiente.”

Para Cláudia Azevedo, Unidade Interface da ANI, “Esta iniciativa apresentou-se como uma plataforma produtiva de discussão e envolvimento dos vários atores do SNI presentes, tendo havido a oportunidade de cruzar experiências, know-how e boas práticas em domínios de interesse comuns. O ciclo de eventos Dinâmicas para a Inovação tem como principal objetivo promover o networking de IDI em setores estratégicos da economia, enquadrados no processo de revisão da estratégica nacional de especialização inteligente”.

 

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.