Bombeiros de Oliveira ajudaram Santiago a nascer em pleno IC6

Folha do Centro - Bombeiros de Oliveira ajudaram Santiago a nascer em pleno IC6

Mais um parto em ambulância.

Os Bombeiros de Oliveira do Hospital ajudaram ao nascimento de mais um bebé a bordo de uma ambulância da corporação, enquanto seguiam com a mãe para a maternidade Daniel de Matos, em Coimbra.

O parto ocorreu de madrugada, por volta das 5he30m, em pleno IC6, e foi assistido pelos bombeiros Rui Santos e Paulo Renato Camacho que foram confrontados com o “rebentamento das águas” da parturiente, poucos minutos depois desta ter dado saída do Serviço de Atendimento Permanente do Centro de Saúde de Oliveira do Hospital.

“Quando chegámos ao Centro de Saúde pedimos informação ao médico e enfermeiro que estavam de serviço, foi-nos dito que não haveria problemas no caminho, mas ao chegarmos à Catraia a senhora deu-nos conta que a bolsa das águas já teria rebentado e aí acionámos o CODU (Centro de Orientação de Doentes Urgentes do INEM)”, conta o bombeiro “parteiro” Rui Santos, que foi aconselhado a parar a ambulância em pleno IC6 e a fazer algumas manobras de preparação para o parto, até à chegada ao local – perto do nó de Coja, da ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Arganil.

Mãe pela terceira vez, a parturiente Sandra Oliveira, de 30 anos, entrou em trabalho de parto e o bebé Santiago acabou por nascer no IC6 são e salvo, como fizeram questão de tornar público os bombeiros oliveirenses na sua página do Facebook.

Apesar do insólito, nos últimos tempos tem aumentado o número de casos no concelho como o desta mãe que não chega a tempo da Maternidade, havendo registo de vários partos ocorridos a caminho de Coimbra e no próprio Serviço de Urgências do Centro de Saúde ao longo de 2016. “É uma situação que não há palavras para descrever, é uma felicidade enorme”, relata, ainda emocionado o bombeiro Rui Santos, que foi a primeira vez que ajudou a “dar à luz” uma mãe, durante um transporte de ambulância.
Após o parto bem sucedido, a mãe e o recém-nascido foram encaminhados para a Maternidade Daniel de Matos, onde uma equipa médica os aguardava. “Nunca me tinha acontecido nada parecido, mas é muito gratificante, é uma experiência fora do normal”, diz o bombeiro, agora mais aliviado por saber que o pequeno Santiago e a mãe estão bem e respiram saúde.
Na sua página do Facebook, a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital aproveitou para desejar “as maiores felicidades ao bebé Santiago, aos irmãos e aos pais”.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.