Bombeiros de Oliveira do Hospital comemoraram 97º aniversário com orgulho no seu percurso

bombeiros

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital (AHBVOH) comemorou, no passado dia 24 de março, o seu 97º aniversário, numa “missão por vezes tão difícil mas tão nobre”.

Emídio Camacho, Comandante do corpo de bombeiros, mostrou-se orgulhoso do percurso desta Associação Humanitária, que “ao longo destes anos, tem vindo a enriquecer numa missão que por vezes é tão difícil mas simultaneamente tão nobre”.

“Somos uma equipa forte, coesa, com espírito e dedicação”, frisou Emídio Camacho, lembrando “os homens que deixaram grandiosos feitos e que sustentam a história” da AHBVOH, “com valores de altruísmo, sacrifício e responsabilidade”.

Palavras de gratidão e apreço que se estenderam, atualmente, ao presidente do Município de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, que considera um “homem de grande e reconhecido valor humanitário”, responsável pela Proteção Civil concelhia. “Atrevo-me a chamar de bombeiro sem farda, pela forma como notavelmente tem desempenhado as suas funções conjuntamente com os bombeiros”, afirmou.

Apesar do atual momento ser de reconhecimento por parte da sociedade, Arménio Tavares, o presidente da AHBVOH lamenta que o mesmo não aconteça por parte das entidades da tutela, o que poderá ser por “distração”, afirmou, empenhado, enquanto diretor desta casa, em proporcionar ao comando “todos os meios para seduzir os jovens” para o voluntariado e de que são exemplo a escolinha de bombeiros e a fanfarra.

Em dia de aniversário, a AHBVOH apresentou a viatura ardida no incêndio de maio de 2016, em Alvoco de Várzeas, quase totalmente recuperada. Destacou a ambulância que foi apadrinhada a título póstumo com o nome do benemérito António Carvalho Marques, natural de Vila Pouca da Beira que “por testamento deixou elevada quantia em dinheiro e produtos financeiros”. Estendeu os agradecimentos a Águeda Marques, viúva do comendador Serafim Marques que presenteou os bombeiros com uma verba aplicada num desfibrilhador e num equipamento de proteção individual. Arménio Tavares deu ainda nota do apoio da empresa Sonae Arauco à recuperação do moto-bomba, bem como a todas as pessoas, entidades e outras empresas que colaboram com a missão dos bombeiros de Oliveira do Hospital.

Presente na comemoração dos 97 anos da AHBVOH, Fernando Carvalho, presidente da Federação de Bombeiros do distrito de Coimbra considerou que os bombeiros oliveirenses são “uma referência e um exemplo quer a nível distrital, quer nacional”. O responsável lamentou que o trabalho dos bombeiros seja “cada vez mais desvalorizado pelos nossos governantes”, e reclamou pelos incentivos a que os bombeiros voluntários têm direito.

Por sua vez, José Carlos Alexandrino, enalteceu o trabalho da corporação que está quase a “chegar aos 100 anos de uma história”. O autarca, que também é o responsável máximo da Proteção Civil do concelho, deu conta do esforço financeiro que a Câmara Municipal tem feito, adiantando que tal como prometido, vai suportar os custos da reparação do veículo ardido em 2016, fazendo o mesmo com a corporação de Lagares da Beira, substituindo-se assim ao Estado que “não o fez”.

Na comemoração do 97º aniversário, a Associação Humanitária procedeu às habituais distinções e condecorações:

Prémio Manuel dos Santos Gouveia Serra atribuído pelo Município de Oliveira do Hospital (MOH): Marco Rafael Mendes Mota;

Medalha de Serviços Distintos Grau 1: Orlando Virgílio Sousa Dias (mais de 30 anos nos órgãos sociais da Associação);

Medalhas de Dedicação: Nuno Costa, Ângelo Martins, Rui Lameiras e Carlos Oliveira.

 

Texto e Foto: Rádio Boa Nova

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.