Câmara retira autocarro escolar “em fim de vida” de circulação

Folha do Centro - Câmara retira autocarro escolar “em fim de vida” de circulação

Alexandrino diz que vereador da oposição tinha razão quando alertou para situação irregular de viatura de transportes escolares e já alugou um novo autocarro.

O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital veio dar razão e até agradeceu o alerta do único vereador do PSD no executivo relativamente a um autocarro escolar que estaria a circular em situação irregular.

O caso foi trazido a uma das últimas reuniões públicas do ano, altura em que o vereador da oposição, João Brito, referiu estar apenas a dar voz à preocupação dos pais das crianças transportas na referida viatura, que terão alertado para o facto de o autocarro ter completado já em maio do ano passado 16 anos de vida – prazo máximo autorizado aos Municípios para viaturas de transporte escolares.

Apesar de inicialmente ter tido a informação de que o autocarro estaria a circular dentro da lei, José Carlos Alexandrino veio esclarecer na primeira reunião pública de Câmara do ano que afinal a viatura a que se referia o autarca do PSD já estava em fim de vida desde maio. “Foi bom esse alerta que fez com que averiguássemos melhor a situação e a informação que tenho dos serviços é que o autocarro chegou ao fim de vida” afirmou o presidente, que aproveitou para informar que a Câmara Municipal parou de imediato o autocarro, tendo avançado com o aluguer de outra viatura a uma empresa.

“Há coisas que temos que ter algum cuidado, é que se acontece algum acidente, eu sou o primeiro responsável”, fez notar o edil, que em matéria de segurança quer a Câmara como “garante do cumprimento da legislação”. “É fundamental que a Câmara dê o exemplo no cumprimento da lei”, referiu ainda Alexandrino que aproveitando a situação deste autocarro, pediu uma “listagem” em relação a outras viaturas do Município para confirmar se está tudo como “manda a lei”, até porque, como fez questão de frisar quando este caso veio a público, “nestas coisas não me ponho a jeito”.

Além destes procedimentos, o presidente do Município adiantou estar a preparar a aquisição de um autocarro com capacidade para 32 lugares, com o objetivo precisamente de substituir o autocarro que saiu de circuito, aproveitando também com esta nova aquisição para reorganizar a rede de transportes escolares no concelho. “Já aqui veio uma proposta para um autocarro de 50 lugares, mas nós optámos por este de 32, porque já não precisamos de um de 50, isto vai-nos permitir poupar algum dinheiro”, afirmou Alexandrino.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.