Candidato do CDS/PP defende alargamento da Estrada da Beira a três faixas

Folha do Centro - Candidato do CDS/PP defende alargamento da Estrada da Beira a três faixas

José Vasco de Campos vai apresentar proposta às Estradas de Portugal, tendo em conta o aumento do tráfego na EN17, no troço que atravessa o concelho de Oliveira do Hospital.

O candidato à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital pelo CDS/PP, José Vasco de Campos, prepara-se para pedir uma audiência às Estradas de Portugal, com o objetivo de chamar a atenção daquele organismo para o mau estado do piso do troço que atravessa o concelho de Oliveira do Hospital, nomeadamente desde a zona de Vendas de Galizes até à Póvoa das Quartas, no limite do concelho de Seia. O cabeça de lista do CDS considera “absolutamente insuportável” o estado a que chegou o pavimento da EN17, devido ao aumento “brutal” do tráfego de pesados nesta via, desde a introdução de portagens na A25. “Quem por ali passa todos os dias vê a quantidade de camiões que circula nos dois sentidos, com tudo o que isso implica em termos de segurança rodoviária até para o trânsito local”, constata Vasco de Campos, para quem, nesta altura, só há uma solução que é o alargamento, nalgumas zonas, da Estrada da Beiraa três faixas de rodagem. “Essa situação é perfeitamente viável, há troços onde é possível alargar a via, de modo a tornar esta estrada mais transitável, que é aquilo que não está a acontecer neste momento”, afirma. “Quem se desloca diariamente de Oliveira para Coimbra e em horas de ponta demora mais tempo a fazer estes 15 quilómetros até ao início do IC6 no “Poço do Gato”, do que a percorrer o IC6 até ao IP3”, refere considerando da maior urgência uma intervenção na EN17, ao nível da repavimentação, mas também do seu alargamento a mais uma faixa, uma vez que o trânsito de pesados e de ligeiros é de tal ordem neste troço, que “isto funcionaria como uma alternativa ao famigerado IC”. “Não vale a pena andarmos com ilusões, nem com marchas lentas, porque temos consciência que o IC6 não vai ser concluído nos anos mais próximos”, entende o candidato às próximas eleições autárquicas, preparando-se para avançar com a proposta de uma “terceira via”, junto das Estradas de Portugal. “Estou perfeitamente convicto de que esta é uma alternativa razoável, quer em termos financeiros, quer em termos de rapidez de execução”. Não sendo o ideal, porque esse seria a construção do IC6 até Celorico da Beira, o candidato do CDS/PP garante que esta é pelo menos uma solução para “descongestionar ”a EN17 que em certos períodos do dia, está “intransitável”. “Acima de tudo, é a segurança das pessoas que está em causa”, pois “muitas vezes acabam por arriscar manobras perigosas para chegar aos destinos a tempo e horas”, relata, preparando-se para sensibilizar os organismos do Estado para esta situação, até porque, como faz notar “já não basta o concelho não ser servido por nenhuma via rápida para ainda ter uma estrada nacional completamente atrofiada e cheia de buracos”. Entretanto, num ofício dirigido à Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, no inicio deste mês, e depois de vários pedidos de intervenção na EN17, por parte do executivo, a administração da EP, informou que, no “âmbito da vistoria técnica” realizadas a esta via, ter “selecionado como prioritária” a reabilitação desta troço, incluindo-o na “lista de investimentos de conservação periódica da empresa para 2013/14”.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.