CAULE planta 75 mil árvores em área ardida em 2005

Folha do Centro - CAULE planta 75 mil árvores em área ardida em 2005

Operação faz parte de um projeto de recuperação e valorização da paisagem e está a decorrer numa área superior a 160 hectares.

A CAULE – Associação Florestal da Beira Serra vai plantar, até ao final deste ano, um total de 75 mil árvores, numa área superior a 160 hectares, destruída pelo grande incêndio de 2005.

A plantação está a ser realizada desde 2013 nas freguesias de Avô (concelho de Oliveira do Hospital), Moura da Serra e Pomares (concelho de Arganil) e tem como objetivo recuperar e valorizar a paisagem daquela zona, através da reposição de algumas espécies autóctones, como o medronheiro, carvalho e o castanheiro, diminuindo assim, futuramente, o risco de incêndio florestal.

Trata-se da maior operação do género nesta região, e encontra-se a ser executada no âmbito da Zona de Intervenção Florestal (ZIF) Moura/Alva, designadamente através do projeto “Manutenção e Recuperação de Paisagens Notáveis”, co-financiado pelo PRODER.

Com esta intervenção, a CAULE espera recuperar uma área de “grande valor ambiental” que se encontrava “altamente degradada” depois do incêndio de 2005, na medida em que além das novas plantações está também a ser levado a cabo um conjunto de “operações”, como desbastes e controlo da vegetação espontânea, que beneficiam as espécies existentes. Assente na plantação de espécies típicas da região, este projeto pretende a compartimentação dos espaços florestais, ou seja, a definição das espécies a plantar em determinada área de terreno, de modo a reduzir a carga de combustível e por consequência o risco de incêndio nestas zonas, que têm sido ciclicamente afetadas pelo fogo.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.