CCDR Centro prevê que 90% das famílias desalojadas tenham casa na Páscoa

entrega casas

A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) prevê que 90% das famílias que perderam a casa no incêndio de 15 de outubro de 2017 passem a próxima Páscoa nas habitações recuperadas.

Dentro de quatro meses, “mais de 90% das 800 habitações” destruídas por esse grande incêndio, que atingiu cerca de 30 municípios da região Centro, deverão estar concluídas e em condições de ser reocupadas pelos proprietários, garantiu no final do ano,a presidente da CCDRC, Ana Abrunhosa, em Oliveira do Hospital, onde entregou as chaves de mais quatro casas reabilitadas, nas freguesias de Seixo da Beira e Nogueira do Cravo.

A presidente da CCDRC ressalvou que a empresa Aquinos, de Tábua, também está a doar sofás e camas para todas as habitações permanentes.

“São produtos de grande qualidade”, disse, realçando a “generosidade extraordinária” daquele fabricante de mobiliário.

Segundo Ana Abrunhosa, “estão concluídas e pagas” 55% das habitações danificadas pelo fogo, total ou parcialmente, em outubro do ano passado.

“É um momento de grande felicidade para as pessoas”, salientou.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.