Centro Social e Paroquial de Ervedal da Beira comemorou 25 anos na presença do Bispo de Coimbra

Folha do Centro - Centro Social e Paroquial de Ervedal da Beira comemorou 25 anos na presença do Bispo de Coimbra

Instituição veio dar resposta às necessidades sociais da Cordinha.

O Centro Social e Paroquial de Ervedal da Beira, assinalou esta quinta feira, 25 anos de atividade ao serviço dos idosos, mas também das crianças das freguesias de Ervedal e Seixo da Beira.

Uma data que foi assinalada com um almoço convívio com utentes e direção da instituição, onde marcaram também presença alguns convidados especiais como foi o caso de D. Virgílio, Bispo de Coimbra, bem como o diretor regional da Segurança Social de Coimbra e o executivo camarário oliveirense.

Uma instituição que por se encontrar numa das zonas mais carenciadas do concelho, tem desenvolvido um papel determinante para a melhoria da qualidade de vida das populações, como foi reconhecido pelo próprio presidente da Câmara, José Carlos Alexandrino, que enquanto autarca e ervedalense destaca mais do que ninguém o “trabalho de excelente qualidade” que tem vindo a ser prestado pela instituição no combate a casos sociais de “grande necessidade”. “Neste momento a Cordinha, e não só, podemos dizer que todo o concelho de Oliveira está coberto por uma rede de IPSS’s que dão resposta aos problemas das famílias”, afirmou o edil, à margem das cerimónias, esperando ainda ver concretizados mais dois projetos nesta área – um deles, que já se encontra em construção e que muita falta tem feito ao concelho, que é a futura Unidade de Cuidados Continuados em Alvoco das Várzeas, e ainda a construção de um novo lar.

“Não há dúvida que somos um concelho solidário”, considerou o presidente da Câmara, que vê a importância desta rede social do ponto de vista da resposta que dá às necessidades da comunidade utente, mas também pelo contributo que tem dado para a economia social e para a empregabilidade no concelho. “Estamos a falar de mais de 600 postos de trabalho”, sublinha, não tendo dúvidas que o território da Cordinha tem hoje uma instituição de que se pode orgulhar quer no apoio à terceira idade, quer na primeira infância.

“Foi há 25 anos que o Pe. José António começou a sonhar e a delinear um projeto que se concretizou com o Pe. António Coelho. Um lançou a semente à terra, outro veio para ajudar a nascer e a crescer”, lembrava o atual presidente da direção do Centro Social e Paroquial, Pe. Paulo, destacando ainda o trabalho dos pastores que se sucederam à frente da instituição e que a fizeram crescer, nomeadamente com a construção do lar. (leia mais na edição impressa)

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.