“Estou preparada para ser a vossa presidente”

Folha do Centro - Cristina Oliveira desafia Alexandrino a apresentar “grande obra do mandato”

PSD realizou primeiro jantar de apoio à candidata à Câmara de Oliveira do Hospital.

A candidata do PSD à Câmara de Oliveira do Hospital, Cristina Oliveira, desafiou o atual presidente e seu principal opositor nas próximas eleições autárquicas “a mostrar a sua grande obra em prol do desenvolvimento do concelho”. O repto foi dado durante um jantar de apoio à candidatura social democrata no hotel S. Paulo, onde o “prato forte” foram, uma vez mais, as críticas ao executivo liderado por José Carlos Alexandrino.
Numa intervenção onde apelou aos oliveirenses para “conhecerem” e “confiarem” no seu projeto politicopara o concelho, Cristina Oliveira voltou a apontar o dedo ao atual executivo camarário que acusou de preferir o discurso mais fácil de “ser contra tudo e contra todos”, fazendo crer que “todos querem fazer muito mal ao concelho”, em vez de cooperar junto de quem decide. “Eu própria, dizem que venho fazer muito mal ao concelho, eu que tenho no concelho a minha casa, onde vive a minha família”, lamentou a candidata, numa clara referência as acusações de que tem sido alvo por parte do executivo, enquanto ex diretora regional de educação, relativamente ao processo de agregação de escolas no concelho, que culminou com a criação de apenas um mega agrupamento.
“Olhem para mim, conheçam o meu projeto e as minhas convicções, ouçam-me e confiem em mim”, exortou Cristina Oliveira, acreditando que os oliveirenses são “pessoas esclarecidas” e que “não se deixam levar por demagogias”, nem se deixam “contaminar por estratégias clientelares, que não são mais que o reflexo de uma atitude do salva-se quem puder”. Cristina Oliveira entende que o concelho não precisa mais de atitudes “populistas”e “irresponsáveis” por parte de quem o governa, mas de autarcas que saibam capitalizar as suas potencialidades, à semelhança, afirmou, do que acontece com outros concelhos vizinhos.
Arganil, é para a candidata do PSD, um bom exemplo de como um autarca, “mesmo num tempo de crise como aquele que atravessamos”, soube aproveitar os fundos comunitários para dinamizar a economia local. “Temos que viver de escolhas e não da sorte”, afirmou, julgando que Oliveira precisa de mudar urgentemente o seu modelo de desenvolvimento, porque “é hoje um concelho com pouca vitalidade demográfica, com pouco dinamismo económico, um concelho que vive conformado consigo mesmo, à espera que alguém lance aqui dinheiro para resolver os problemas”. “Oliveira precisa de um projeto de desenvolvimento integrado e inteligente”, acrescentou, prometendo transformar o concelho num território“moderno, atrativo e empreendedor” capaz de “ombrear com as grandes cidades”.“Não quero o concelho amarrado a interesses pessoais”, disse ainda a candidata laranja, numa critica ao presidente da Câmara, que acusa de se preocupar mais em defender uma carreira politica pessoal, do que os interesses da sua própria comunidade. De tal forma, diz, que “fica à espera” da resposta de Alexandrino, relativamente à “grande obra” do atual mandato, já que para a candidata do PSD, Oliveira sofre hoje essencialmente de falta de um projeto e de uma estratégia de desenvolvimento.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.