Direção do novo mega agrupamento rejeita cenário de despedimento nas cinco escolas

Folha do Centro - Direção do novo mega agrupamento garante que nada irá mudar no próximo ano

Comissão Administrativa Provisória do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital iniciou funções.

A direção do novo mega agrupamento de escolas de Oliveira do Hospital encontra-se em funções, tendo como líder o até aqui presidente da Escola Secundária, Albano Dinis, que escolheu para o acompanhar nesta fase de transição, até à eleição daqui a um ano do novo diretor, os presidentes dos quatro agrupamentos que foram “fundidos” juntamente com a Secundária, na nova estrutura criada pelo Ministério da Educação.
A nova equipa de trabalho foi apresentada publicamente durante uma conferência de imprensa que decorreu na Escola Secundária de Oliveira e atual sede do mega agrupamento, onde Albano Dinis aproveitou para deixar uma mensagem de “serenidade” a toda a comunidade educativa, garantindo, nomeadamente, que irá tentar “manter a estrutura atual sempre que nos for possível”.
“Aquilo que nos foi transmitido por parte da delegada regional de educação e que nós gostaríamos de deixar aqui é uma mensagem de apelo à tranquilidade às nossas populações, aos nossos alunos, aos pais, aos professores e funcionários e dizer que tentaremos manter a estrutura atual, as alterações serão pontuais e criteriosas”, assegurou o presidente da Comissão Administrativa Provisória do Agrupamento de Escolas de Oliveira, rejeitando, nesta fase, qualquer alteração em termos de redução de pessoal docente e não docente nas cinco escolas que passaram agora a integrar uma só direção. “Esse cenário para já não se coloca, e também não há pessoas a mais a trabalhar na educação”, fez saber Albano Dinis, reafirmando a “intenção de manter as estruturas habituais de apoio às pessoas, aos alunos, aos encarregados de educação”, até porque “não nos é pedido que façamos grandes alterações”.
Uma mensagem de “serenidade” que contraria todavia aquilo que foi a posição assumida pelos presidentes dos agrupamentos de escolas do concelho, antes do processo de “agregação” que ficou concluído em janeiro. Depois da polémica, e da pronúncia desfavorável dos respetivos órgãos de gestão das escolas quanto à constituição de apenas um mega agrupamento em Oliveira do Hospital, Albano Dinis garante que agora é tempo de “trabalhar com aquilo que temos em cima da mesa”, e deixar para trás as reivindicações e diferença de opiniões quanto a esta matéria. “Houve um tempo de reflexão, de reivindicação, de mostrarmos as nossas opiniões e há um momento de decisão”, portanto, “o que passou, passou”, conclui, disponível a partir de agora para trabalhar com a realidade “possível”.
À frente da escola Secundária há vários anos, Albano Dinis foi o nome indicado pela Direção Regional de Educação para liderar o novo mega agrupamento, fazendo-se acompanhar pelos até aqui presidentes os quatro agrupamentos de escolas do concelho – Cordinha, Lagares da Beira, Vale do Alva e Brás Garcia de Mascarenhas – que deixarão assim de exercer funções nas respetivas escolas, para passarem a “trabalhar na escola sede”.
“Entendi convidar os colegas aqui presentes, porque já nos conhecemos há muito tempo e estamos todos imbuídos do mesmo espírito que é servir as nossas comunidades e trabalhar para que isto corra bem”, refere o novo diretor, prometendo preservar a identidade de cada território educativo, nomeadamente mantendo algumas das atividades de referência de cada um dos agrupamentos. “Somos todos pessoas de diálogo, sabemos o que nos espera, e vamos tentar encontrar estratégias de entendimento”, afirmou ainda o diretor, empenhado em manter a “estabilidade”, num quadro que é de mudança, já a partir deste ano letivo, na estrutura educativa local. Alterações mais profundas poderão contudo acontecer num próximo ano, dependendo da definição da rede escolar.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.