Educação Ambiental mobiliza perto de quatro mil participantes em Oliveira do Hospital

Educação Ambiental3

O investimento em educação ambiental tem sido uma das grandes apostas do Município de Oliveira do Hospital materializado na dinamização de várias atividades que tiveram perto de quatro mil participantes, ao longo do ano letivo 2017/2018.

As iniciativas foram desenvolvidas nas áreas do Ambiente e Energia e da Proteção Civil e Floresta tendo como público-alvo preferencial, os alunos dos estabelecimentos escolares públicos e privados do concelho, do pré-escolar ao ensino superior. Com um plano de atividades concertado entre os pelouros do Ambiente, da Educação, e da Floresta e Desenvolvimento Rural, é objetivo da autarquia sensibilizar o público, particularmente os mais novos, para a adoção de comportamentos sustentáveis que promovam uma cidadania ativa e responsável para a preservação do ambiente e da floresta.

Considerando que a educação ambiental é um processo de caráter contínuo, e de investimento em consciencialização, ao longo do ano letivo transato os técnicos desenvolveram um total de oito diferentes grandes atividades, a maioria em período escolar, e duas delas durante as férias escolares integrando as atividades “Férias Criativas da Páscoa” e “Férias Ativas” promovidas pelas Bibliotecas Públicas Municipais, e que englobaram várias ações distintas.

No total, as 8 atividades contaram com 3946 participantes, dos quais 72% foram crianças/alunos que avaliaram positivamente todas as atividades desenvolvidas, idealizadas pelo grupo técnico e outras integradas em iniciativas anuais de âmbito nacional. Destacam-se atividades como “Reflorestar Oliveira do Hospital”, “O Valor da Água” e “Dia Mundial do Ambiente – Adotar para Cuidar” que registaram participação e grau de satisfação elevados, contribuindo para a sensibilização dos participantes para a necessidade da proteção de importantes recursos como são a água e a floresta autóctone.

Com a dinamização deste programa de atividades que estimula a criatividade na conceção das ações, é entendimento da autarquia e dos seus responsáveis que o mesmo proporciona um ganho elevado no que se refere ao envolvimento, sensibilização e responsabilização social e ambiental de todos os participantes, contribuindo para alteração de comportamentos bem como para a aprendizagem de novos conceitos de educação ambiental, sustentabilidade e educação cívica.

É também no âmbito deste programa de Educação Ambiental, que a autarquia desenvolve o projeto matriz “Plantar Árvores, Fazer Florestas” vocacionado para preservação da floresta autóctone no concelho conferiu notoriedade ao Município de Oliveira do Hospital, encontrando-se por isso nomeado para o Prémio “Municípios do Ano 2018”. Este projeto de sensibilização ambiental é constituído por várias ações: “Semear para Crescer – Semeia uma bolota, faz nascer uma árvore”, “Plantar um Amigo” e “É Hora de Cuidar” e pretende “semear” consciências, fazer “crescer” comportamentos sustentáveis e “cuidar” do território. A divulgação dos resultados deste galardão, que reconhece as boas práticas para a sustentabilidade, atribuído pela Universidade do Minho através da plataforma UM-Cidades será conhecida esta sexta-feira (16 de novembro) em Guimarães.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.