Eptoliva comemorou “sucesso” em dia de aniversário

Eptoliva1

Escola Profissional de Oliveira do Hospital e Tábua continua a registar indicadores positivos, quer ao nível da captação de novos alunos, quer nos índices de empregabilidade dos seus cursos.

A Eptoliva – Escola Profissional de Oliveira do Hospital e Tábua, assinalou, na passada sexta-feira, dia 9, o seu 27º aniversário, em ambiente positivo e de sucesso.

Numa cerimónia que contou com a presença de autarcas, dirigentes, professores, alunos, famílias e também de vários promotores/parceiros, o presidente da direção, Daniel Dinis Costa, realçou alguns dos indicadores desta escola que, de ano para ano, tem vindo a crescer não apenas em número de alunos, mas também na taxa de sucesso dos seus cursos junto do mercado de trabalho. “Temos hoje uma escola com sustentabilidade pedagógica, com capacidade de captação de alunos, que ano após ano consegue atingir os seus objetivos”, afirmou o diretor, referindo-se às 11 turmas e aos cerca de 200 alunos que a Eptoliva tem e de quem “se orgulha muito”.

Mas não é só o número de alunos que vem aumentando nos últimos anos. O reconhecimento e o conhecimento desta escola, enquanto escola de referência no ensino profissional, também se vem acentuando. “Hoje somos a primeira escola do distrito de Coimbra e a terceira a nível nacional, nos rankings de qualidade do ensino profissional”, destacou Daniel Dinis, para quem a Eptoliva se tem diferenciado das suas congéneres pelos métodos de ensino, assentes na inovação e empreendedorismo. “O primeiro prémio de empreendedorismo é mais um fator para ficarmos contentes com o nosso trabalho”, verificou, fazendo referência à taxa de conclusão dos cursos que hoje em dia ronda os 85%.

Além disso, o presidente da direção referiu que, pelo menos 50% dos alunos que concluíram os seus cursos profissionais, estão a trabalhar, 60% dos quais na sua área de formação. Também o número de alunos que prossegue os estudos para o ensino superior tem vindo a aumentar, sendo atualmente esta a opção de 26% dos alunos. “É algo que há 3, 4 anos, não acontecia, é um trabalho que se tem vindo a fazer” diz, julgando que estes números são bem demonstrativos que os alunos da Eptoliva “estão preparados como outro aluno qualquer” para continuarem os seus estudos.

Agradecendo aos promotores da escola – empresas, associações e instituições – que fazem a ligação dos alunos “ao mundo real”, Daniel Dinis prometeu continuar a trabalhar para deixar uma escola melhor que aquela que encontrou, propondo-se a avançar no imediato com a construção de uma “sala de aula do futuro”, onde cada aluno terá direito a um tablet ou a um computador como “instrumento de trabalho e de aprendizagem”. “Este é um desafio que temos pela frente, porque achamos que é este o caminho”, concluiu.

Parceiro na gestão da Eptoliva, o presidente do Município de Tábua, Mário Loureiro, aproveitou o momento para voltar a felicitar a escola profissional pelo “sucesso alcançado” e pelo “grande trabalho que desenvolve”, o que faz dela um fator de fixação de mão de obra na região. Considerando a escola um passo “arrojado” para a época – há 27 anos atrás – o autarca conclui que esta foi decisiva para a formação das gerações vindouras, que antes “não tiveram a mesma oportunidade”.

Fruto de alguém que marcou o território com a sua visão – o antigo presidente da Câmara de Oliveira do Hospital, César Oliveira foi evocado pelo atual, José Carlos Alexandrino, que não tem dúvidas que o percurso de sucesso da escola profissional se deve a um trabalho “coletivo”.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.