EPTOLIVA ganha dois prémios para Portugal na Mostra Internacional do Brasil

Eptoliva brasil2

Eptoliva brasil1São já conhecidos os projetos e investigadores premiados na edição 2019 da MOSTRATEC, a maior Mostra de Ciência e Tecnologia da América Latina, onde Portugal, representado pela EPTOLIVA – Escola Profissional de Oliveira do Hospital, Tábua e Arganil, conquista o segundo lugar na categoria projetos internacionais e o terceiro lugar – Gerenciamento do Meio Ambiente – na categoria geral da Mostratec Liberato.

Promovida pela Fundação Liberato, em Hamburgo, no Brasil, a MOSTRATEC – Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia, que decorreu entre 22 e 25 de Outubro, contou, este ano, com a participação de cerca de 752 projetos do Brasil e de vários países, entre os quais esteve Portugal.

A representar Portugal esteve Rodrigo Carvalho, aluno da EPTOLIVA com o projeto “BEMBIBER: Requalificação dos Subprodutos das Queijarias”, e que consiste num gin obtido a partir do soro de leite de ovelha, um desperdício resultante da produção do queijo DOP Serra da Estrela, considerada a ideia mais empreendedora do Páis na edição 2019 da Mostra de Jovens Empreendores e premiada na 12.ª Mostra Nacional de Ciencia, promovida pela Fundação da Juventude, também agora reconhecida e premiada na 34.ª MOSTRATEC.

Daniel Costa, Presidente da EPTOLIVA, deveras orgulhoso com esta premiação internacional, afirma que «estes prémios são mais um reconhecimento cabal do trabalho desenvolvido por toda a Comunidade Escolar da EPTOLIVA, que cada vez mais se afirma como uma Escola de referência na Ciência, Tecnologia e Empreendedorismo a nível nacional e internacional. Mas, sobretudo, este é um reconhecimento da qualidade do ensino, da qualidade da ciência e tecnologia, da qualidade educativa, que é hoje ministrada ao nível do ensino profissional». Claramente e da forma mais prática possível, «é tempo de dizer que são estes os verdadeiros exemplos que valorizam o ensino profissional, e é tempo de todo o sistema educativo olhar para ensino profissional, não como uma 2ª via, mas como uma verdadeira via de ensino do futuro, investindo cada vez mais na qualidade, promoção e prosseguimento de estudos, como forma de motivar todos os alunos que hoje frequentam, mas também para os alunos que pretendem frequentar o ensino profissional».

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.