Eptoliva reforça cooperação com PALOP’s

Protocolo Eptoliva

Escola Profissional de Oliveira do Hospital e Tábua recebe alunos de Cabo Verde

A Eptoliva – Escola Profissional de Oliveira do Hospital e Tábua acaba de reforçar a ligação com os Países de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), recebendo já, este ano letivo, 15 novos alunos oriundos de S. Salvador do Mundo – Cabo Verde. A assinatura do protocolo de cooperação entre este Município e a escola profissional teve lugar na Câmara de Oliveira do Hospital, e foi considerado “estratégico” pelas entidades envolvidas, na medida em que pode abrir portas a outro tipo de parcerias que não apenas na área da educação. Aproveitando para lembrar que esta ligação ao mundo africano não é de agora, tendo já alicerces com S. Tomé e Príncipe, Artur Abreu, presidente da entidade gestora da Eptoliva, classificou de “muito importante a presença destes alunos”, não só “como um reforço” da comunidade estudante, mas pela “multiculturalidade” e troca de “vivências” que vem proporcionar à escola. Abreu garante que a experiência com os cerca de 40 alunos de S. Tomé que frequentaram a escola nos últimos anos foi uma experiência muito positiva pois, são alunos “aplicados” e “empenhados” em aprender e ganhar novos conhecimentos para levarem “para o seu país de origem”. “Esperemos que isso aconteça com os alunos de S. Salvador do Mundo” e que no fim “possamos sentir-nos orgulhosos em colaborar com o desenvolvimento do seu Município”, afirmou Artur Abreu, dirigindo-se ao presidente de S. Salvador do Mundo, ali presente. Também o presidente da Câmara de Oliveira, José Carlos Alexandrino, vê nesta parceria “uma oportunidade para os dois municípios estreitarem relações noutras áreas”, até porque existem já alguns empresários locais com negócios em Cabo Verde. “Pensamos que estes alunos nos vão aproximar muito de vós, e espero também que esta formação seja fundamental para o desenvolvimento do vosso município e do próprio país”, referiu o autarca, aproveitando para “tranquilizar” os responsáveis políticos de S. Salvador em relação à integração dos novos estudantes e à qualidade da formação, pois “a nossa escola é uma escola com provas dadas”. Disponível a “estreitar laços” com Cabo Verde, noutras áreas, além da educação, Alexandrino deixou o desafio ao homólogo de S. Salvador no sentido de prolongar a formação destes jovens em Oliveira até ao ensino superior, contribuindo assim para aumentar a sua qualificação. Apesar de ter chegado há pouco tempo à governação do seu município, João Batista garante que “a procura de parcerias” para ajudar à formação de recursos humanos é uma das suas prioridades “estratégicas”, até porque o país “tem no turismo o seu principal potencial” e “precisa de aprender com as boas práticas”. “A comunidade estudantil que tem vindo formar-se está toda na sua terra, e inserida no mercado de trabalho”, congratulou-se o autarca, deixando o convite aos municípios que integram a Eptoliva para visitarem S. Salvador e aperceberem-se melhor das oportunidades de investimento, deste lado do mundo.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.