Eptoliva reforça ligação ao tecido económico da região

Folha do Centro - Eptoliva reforça ligação ao tecido económico da região

Escola Profissional de Oliveira do Hospital e Tábua acolhe 19 novos promotores.

A Eptoliva deu mais um passo para a sua “afirmação” no território da Beira Serra, com o acolhimento de 19 novos promotores associados que, a partir de agora, se disponibilizam a colaborar com a escola, nomeadamente ao nível dos estágios profissionais.
A apresentação dos novos promotores teve lugar no salão nobre dos Paços do Município de Tábua, onde o presidente da entidade gestora da escola profissional de Oliveira do Hospital e Tábua, Artur Abreu, aproveitou para dar conta da “estratégia” iniciada há três anos e meio, pela nova direção, de afirmação da “marca” Eptoliva na região da Beira Serra. Um percurso que, segundo o presidente da Adeptoliva, tem sido marcado pelo ajustamento da oferta formativa às necessidades do território, mas também pelo aprofundamento das ligações às várias entidades com “importância económica, empresarial e formativa” na região.
“Uma associação deste tipo tem de funcionar obrigatoriamente ligada aos protagonistas do desenvolvimento da região, porque a sua formação está ligada à atividade que cada um desenvolve nas suas empresas” referiu Artur Abreu, para quem “uma associação destas só tem sentido se tiver uma grande ligação ao tecido económico”.
Às 27 empresas e entidades promotoras que já tem, há longos anos, juntam-se agora mais 19, que acabam por refletir a necessidade da escola e da sua formação se adaptar à atual conjuntura económica e social. “Por um lado surgem novos protagonistas no território, novas empresas e novas entidades que não tendo um cariz diretamente empresarial, têm uma importância em termos de formação e desenvolvimento das respetivas atividades e por outro, assistimos também, nos últimos anos, ao emergir de uma economia social, o que nos levou a alargar a base de associados e nossa a ligação às entidades do território”, explica o presidente da Adeptoliva, congratulando-se com a adesão de novos promotores não apenas dos dois concelhos onde a escola profissional tem a sua formação, mas de concelhos vizinhos. “Uma das imagens de marca da escola, que são os cursos de turismo, levaram-nos a convidar esses associados, porque temos noção de que uma formação de qualidade implica que os estágios também sejam realizados em empresas credíveis, com profissionais credíveis, com experiência, que possam ser uma mais valia para a formação adquirida na escola”, afirmou Abreu, dando conta que este “não é um processo encerrado”, e que há mais alguns associados que “continuarão a entrar”.
Estes 19 novos promotores refletem, para o presidente da entidade proprietária da escola “a diversidade que hoje tem a Beira Serra”, e a importância cada vez maior que assume a economia social neste território, e também o setor primário e a vertente do conhecimento, da tecnologia e investigação. Com uma estratégia de crescimento assente nas necessidades formativas da região, e naquilo que é o “novo paradigma de formação ao longo da vida”, a Eptoliva promete reforçar, ainda mais, a sua ligação ao tecido económico da região, definindo como prioridade a criação de um gabinete ligado às empresas.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.