Esvaziamento da ESTGOH leva BLC3 a dirigir carta aberta ao secretário de Estado do Ensino Superior

Folha do Centro - Esvaziamento da ESTGOH leva BLC3 a dirigir carta aberta ao secretário de Estado do Ensino Superior

A Associação BLC3 – Plataforma para o Desenvolvimento da Região Interior Centro, acaba de dirigir-se em carta aberta ao secretário de Estado do Ensino Superior a apelar à defesa da ESTGOH no quadro da nova reforma do ensino superior, tendo em conta aquilo que tem sido o sucessivo esvaziamento da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital por parte do Instituto Politécnico de Coimbra.

“Em nome da autonomia, o Politécnico de Coimbra tem fechado os cursos com mais alunos da sua delegação em Oliveira do Hospital, deslocando-os para uma cidade onde há uma Universidade. Acontece que a Universidade de Coimbra que é de longe a maior instituição da cidade tem na sua maioria os mesmos cursos que o Politécnico, sendo que as sebentas são as mesmas, uma vez que, a maioria dos atuais docentes do Instituto Politécnico de Coimbra são investigadores na Universidade de Coimbra. Dada a escassez de alunos, o Politécnico de Coimbra em vez de proteger a sua única delegação no interior, todos os anos a pretende fechar, transferindo os alunos para Coimbra”, fazem constar na missiva dirigida à tutela, onde dizem ainda “não compreender que em qualquer reforma do Ensino Superior se mantenham cursos a “100 metros” uns dos outros e se opte por fechar os do interior”.
Defendendo a absorção do IPC por parte da Universidade de Coimbra, evitando “a replicação de sistemas de ensino” no mesmo território, e a consequente integração da ESTGOH no Politécnico de Viseu ou Guarda, ou até “ficar autónoma”, como aliás aconteceu quando foi criada, o conselho de administração da BLC3, entende que “uma entidade de ensino inútil na sua localização – o Instituto Politécnico de Coimbra – não pode liquidar uma delegação que está localizada numa região onde os recursos disponíveis não existem”.
“A Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital é uma entidade importante para a região interior, onde as únicas estruturas de ensino superior na área se localizam a mais de 70 a 80 km, e não a “100 metros” como acontece em Coimbra”, sustenta o conselho de administração daquela plataforma de desenvolvimento criada há dois anos em Oliveira do Hospital, para “poder servir de âncora a uma delegação do Politécnico de Coimbra, a Escola Superior e Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital”. “O seu principal objetivo é desenvolver investigação e inovação de maneira a otimizar as potencialidades do território e transportar conhecimento para o interior, de modo a criar uma sociedade empreendedora”, fazem notar, apelando ao secretário de Estado para que “o interesse nacional seja reposto e os interesses de grupo sejam banidos”, esperando ainda que reforma anunciada do Ensino Superior “não seja mais uma reforma que sacrifique o Interior, contribuindo para uma maior desertificação”.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.