ExpOH volta a mostrar o “Pulsar” da Economia local

Folha do Centro - ExpOH volta a mostrar o “Pulsar” da Economia local

80% dos expositores presentes são do concelho de Oliveira do Hospital.

Mais de 150 expositores marcam presença na edição 2013 da ExpOH – Feira Regional de Oliveira do Hospital, que abre portas este sábado, dia 27 de julho, no parque do Mandanelho. Um local que à semelhança de anos anteriores volta a ser a grande montra do pulsar empresarial e económico local, ao mesmo tempo que é também a sala de espectáculos natural da cidade.

Com uma dinâmica que tem vindo a crescer, ano após ano, desde o lançamento da feira, a edição deste ano apresenta algumas melhorias significativas em que a organização apostou para garantir uma crescente capacidade de acolhimento dos expositores. Francisco Rodrigues, coordenador executivo da EXPOH realça a presença dos chamados expositores profissionais, com uma maior área de exposição, e o aumento no número de indústrias que estarão presentes para mostrar a sua atividade ao público visitante.

“Neste momento se tivesssemos mais espaço disponível teríamos ainda mais expositores” faz notar um dos “homens fortes” da organização, para quem a EXPOH “já ultrapassou as fronteiras da região do Pinhal Interior”, conseguindo captar empresas de norte a sul do país. “Todos os anos se tem levantado a questão de estender a feira para as traseiras do palco principal e para o pavilhão, mas o que é facto é que os expositores mostram algumas reservas em relação à deslocação para esses espaços”, garante Francisco Rodrigues, não tendo dúvidas que, apesar de todas as limitações do parque do Mandanelho, nomeadamente a irregularidade do terreno e o facto de ser um local arborizado, “este é o local de eleição para a realização deste tipo de eventos”.

“Tem-se falado em levar a EXPOH para o terreiro da Feira, acho que teríamos mais a perder do que a ganhar com essa mudança”, entende o coordenador da EXPOH, julgando que o Mandanelho consegue conciliar uma área generosa de exposição com um palco com condições excelentes acústicas e ainda um anfiteatro natural para o público poder assistir aos espectáculos. “É uma feira com capacidade de atrair pessoas, e acredito que este ano, vai voltar a ser um polo de atracção, até porque as pessoas precisam destes momentos de descompressão”, garante Francisco Rodrigues, fazendo ainda referência ao bilhete geral que vai ser lançado pela primeira vez este ano, e que tem como objectivo “fazer com que as pessoas venham à feira e repitam a sua visita o maior número de dias possível”.

“A pulseira geral fica mais barata em cerca de 20% em relação à soma dos bilhetes diários, precisamente para criar aqui um efeito de repetição durante os nove dias de certame”, diz. Entre as mais de 110 entidades presentes, o setor institucional representa a maior fatia dos expositores, seguindo-se o setor industrial e ainda os expositores de artesanato e de comércio a retalho, também largamente representados, para quem a presença na ExpOH significa uma oportunidade de comercialização imediata dos seus produtos. A estes junta-se ainda a secção da restauração, comidas e bebidas, ao todo seis empresas do sector, que voltam a ficar instaladas à entrada da EXPOH. 80% expositores presentes são do concelho de Oliveira do Hospital, sendo os restantes provenientes de concelhos vizinhos da região e do país.

 

 

EXPOH volta a mostrar a sua “marca social”

É já uma marca da EXPOH e promete voltar a “espalhar” a solidariedade no parque do Mandanelho no próximo dia 29, segunda feira. Trata-se da Expo Social, uma vertente da Feira Regional de Oliveira do Hospital, que volta a estar em destaque na edição de 2013 da EXPOH, com a presença das várias IPSS’s concelhias, mas também através do lançamento de uma nova campanha de recolha de alimentos “1Kg/L de Esperança”, cujos bens revertem para o Banco de Recursos Sociais.

“É importante que haja aqui uma projecção da forte economia social do concelho e ao mesmo tempo fazer uma campanha de apelo ao coração dos oliveirenses para que possam ajudar quem mais necessita, e não são poucos ” sublinha o vereador da acção social da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Francisco Rolo, garantindo que a EXPOH “vai manter o espirito solidário” de anos anteriores. “Queremos manter no corpo da EXPOH a Expo Social, como mostra dos serviços de base local que as IPSS’S prestam às populações”, afirma o vereador, para quem o certame constitui uma oportunidade para o concelho mostrar o “seu forte sector social”.

“Hoje as IPSS’s e equiparadas representam cerca de 600 postos de trabalho, são o maior empregador do concelho, além de que são também uma alavanca para outros sectores de actividade como a construção civil” entende o responsável pela área da acção social na autarquia, lembrando que é todo este “potencial de empregabilidade, dos serviços prestados e de investimento” que vai ser novamente mostrado à comunidade. Por outro lado, acrescenta, “pretendemos ter uma acção de sensibilização para as questões da precariedade e da carência que neste momento algumas dezenas de famílias estão a passar em Oliveira do Hospital”.

Para dar visibilidade ao trabalho da Rede Social do concelho, nomeadamente ao Banco de Recursos Sociais, que neste momento presta ajuda alimentar a mais de 70 famílias em dificuldades, o programa da Expo Social prevê a realização de uma campanha de recolha de bens alimentares, na segunda feira, dia 29, pelo que, José Francisco Rolo aproveita para deixar o apelo ao contributo dos oliveirenses com um “quilo/litro de esperança” a essas famílias. “Temos dois problemas sociais sérios no concelho, um que tem a ver com a nova lei das rendas e que faz com que haja alguns despejos, e outro tem a ver com famílias que estão impossibilitadas de assegurar uma alimentação saudável e equilibrada ”, relata o vereador, apelando à dádiva de bens alimentares para bebes e crianças, na medida em que “são os que têm mais procura”.
Entre os expositores presentes na ExpOH, a economia social é uma das áreas com presença mais forte, até pelo que representa actualmente no concelho em termos de postos de trabalho, do leque de serviços que presta, mas também “pela capacidade de investimento que ainda tem”. “É um sector com um efeito multiplicador”, entende Francisco Rolo que quer afirmar a imagem de Oliveira na EXPOH como um concelho solidário e com “coração”.
Mas haverá ainda outras atividades a marcar o forte cariz social deste dia, com a organização a fomentar os valores solidários entre o público que visitar a Feira Regional de Oliveira do Hospital. Ao início da manhã será apresentado o projeto “Escola Feliz”, ideia pioneira que nasceu no concelho em 2012, para ajudar os alunos com dificuldades de aprendizagem a consolidar os conhecimentos durante o período de férias, através de atividades lúdicas e de aprendizagem que preparam para o arranque do ano letivo. Depois da experiência piloto efetuada no verão passado, o Município aposta na consolidação da iniciativa e no alargamento a todo o território do concelho.

 

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.