Família de Travanca de Lagos vive “momento difícil” devido a doença do filho menor

Criança de 11 anos encontra-se internada há algumas semanas no Hospital Pediátrico de Coimbra e os pais viram-se forçados a deixar de trabalhar para acompanhar situação, ficando sem trabalho, nem rendimentos.

É um Natal difícil aquele por que está a passar uma família de Travanca de Lagos, a quem o filho, um menino de onze anos de idade, foi detetado há pouco tempo uma doença oncológica. A criança encontra-se internada já há algumas semanas no Hospital Pediátrico de Coimbra em estado considerado grave, pelo que os pais deixaram de trabalhar para poder acompanhar de perto a situação, ficando, entretanto, sem trabalho, nem rendimentos.

O caso foi tornado público pelo presidente da Câmara Municipal na última reunião do executivo, onde o autarca manifestou a intenção de promover inclusivamente uma campanha de solidariedade para ajudar esta família a superar, pelo menos, algumas dificuldades económicas por que estão a passar. Como forma de apoiar no imediato este casal, e porque o Município, teria uma dívida para com o avô da criança, relacionada com prejuízos causados na sua casa aquando da realização das obras de saneamento na freguesia de Travanca, José Carlos Alexandrino propôs a aprovação do pagamento de um montante de 1580 euros à família, prometendo numa próxima reunião, apresentar uma proposta de atribuição de um subsídio no valor de mil euros. “A verba de 1580 euros já estava aprovada, porque os estragos, isso pode ser comprovado, foram provocados pelas obras de saneamento e a reparação foi orçamentada nesse valor que seria pago apenas quando fosse apresentado o recibo das reparações” explicou o edil, que dada a situação de emergência em que a família se encontra, e uma vez que “o homem foi arranjando os estragos conforme podia”, decidiu propor para já o pagamento do montante devido ao avô da criança.

De modo a aliviar o sofrimento desta família de Travanca, que devido ao estado clínico do filho se encontra sem trabalho, e sem rendimentos, o autarca fez saber que pretende lançar, juntamente com os pais, uma campanha de solidariedade junto dos oliveirenses de forma a que toda a comunidade possa também ajudar esta família. Com um Natal “certamente difícil” à porta, a Câmara Municipal pretende, assim, contribuir para que esta quadra possa ser “ligeiramente melhor” para a família, que vive, nesta altura, uma situação dramática.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.