Grupo português de colchões Aquinos compra congénere francês Cauval por 25 milhões de euros

Folha do Centro - Grupo português de colchões Aquinos compra congénere francês Cauval por 25 milhões de euros

O grupo português de sofás e colchões Aquinos adquiriu por 25 milhões de euros 51% do capital do congénere francês Cauval, tendo uma opção de compra da totalidade do grupo gaulês, disse à Lusa fonte oficial da empresa.

Segundo a fonte, com este investimento – cuja finalização depende ainda da conclusão dos «trâmites legais» – o grupo Aquinos ascende ao 4.º lugar do “top 5” mundial do setor.

Com 30 anos de atividade, o grupo Aquinos possui fábricas de sofás e colchões em Tábua e Nelas e reporta um volume de negócios anual na ordem dos 125 milhões de euros, reclamando o estatuto de «maior empregador privado da zona Centro» com os seus cerca de 2.000 funcionários.

Com 90% da produção destinada a exportação, o grupo Aquinos apresenta-se como «responsável por 14% das exportações nacionais do setor do mobiliário».

Destacando-se como um dos principais fabricantes franceses de colchoaria, o grupo Cauval apresenta um volume anual de negócios de 380 milhões de euros e opera em França, Alemanha, Itália, Inglaterra e China, sendo detentor de marcas reconhecidas internacionalmente como Treca, Simmons, Dunlopillo, Pirelli, Steiner, Sleepeezee, Trump, Pullman e Orient Express.

Com fábricas em França (onde emprega 1.800 pessoas em nove unidades), Alemanha, Itália, Inglaterra, China e Polónia, num total de 2.800 funcionários, a Cauval tem vindo a enfrentar dificuldades financeiras desde 2008, na sequência da crise sentida no mercado do mobiliário e dos efeitos da concorrência chinesa.

Com a aquisição da Cauval, o grupo português espera ganhar, através das insígnias da congénere francesa, um novo fôlego para se desenvolver à escala europeia.

Lusa

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.