Juventude Popular de Oliveira do Hospital reclama espaço de estudo até às 24 horas

Juventude Popular biblioteca

A Juventude Popular de Oliveira do Hospital veio criticar recentemente a inexistência de um espaço de estudo na cidade “adequado e com horários flexíveis a todos os que procuram estudar” e propõe que a ESTGOH ou a Biblioteca Municipal estejam abertas “num horário condizente com as necessidades dos estudantes”.

“Em plena época de exames os estudantes de ensino superior de Oliveira do Hospital, quer sejam da ESTGOH, quer estudantes naturais do nosso Município que estudam noutras Instituições de ensino superior pelo País fora, deparam-se, mais uma vez, com a problemática académica persistente e infelizmente já habitual no Concelho de Oliveira do Hospital: a inexistência de um espaço de estudo”, lamentam numa nota enviada à comunicação social, lembrando que a Biblioteca Municipal é, neste momento, o único espaço aberto, não obstante ser “ bastante restrito no que diz respeito a horários, estando fechada ao fim-de-semana- abrindo somente ao Sábado no horário matinal, não permitindo assim aos estudantes a utilização do espaço de forma pós-laboral ou académica, sem qualquer margem no horário nocturno”.

A JP oliveirense entende que estando o Instituto Politécnico de Coimbra representado no nosso Concelho pela ESTGOH é “inadmissível que não garanta um espaço de estudo adequado aos alunos que nela estão inseridos. O que outrora existiu, agora vê-se extinto na Instituição, tendo havido uma transladação da sua biblioteca também para a Biblioteca Municipal”.

A Juventude Popular considera por isso importante a reabertura da  Biblioteca da ESTGOH num horário mais alargado, julgando que com isto  “matar-se-iam dois coelhos com uma cajadada, os alunos da ESTGOH podiam ter um espaço para estudarem, na sua Instituição de ensino e os alunos oliveirenses poderiam usufruir, também, do espaço. Isto, naturalmente, implicaria que o horário de abertura da ESTGOH se prolongasse até às 24H, pelo menos, visto que há muitos estudantes, quer Oliveirenses, quer da ESTGOH que, a partir das 19H, não têm local adequado para estudar, havendo uma quantia considerável de alunos que têm como preferência e prática corrente o estudo em horário nocturno”.Assim sendo,  e porque considera este serviço à comunidade escolar “de capital importância”, a JP de Oliveira do Hospital propõe a abertura, de um dos espaços : ou a Biblioteca Municipal ou a Biblioteca da ESTGOH, pelo menos na época de exames, quer para os estudantes da ESTGOH, quer para outros estudantes Oliveirenses, até às 24H, “por forma a prestar os serviços que entendemos serem os adequados aos mesmos”.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.