Mês da Igualdade em Oliveira do Hospital

Corpos na Trouxa_1

No âmbito do Mês da Igualdade – cuja programação decorre ao longo de junho em Oliveira do Hospital, promovida pelo Município de Oliveira do Hospital, através da equipa “Igualdade Local: Cidadania Responsável”, há um programa diversificado que tem como ponto alto o Dia Municipal para a Igualdade (21 de junho). O objetivo é colocar a igualdade entre mulheres e homens no centro da agenda pública de Oliveira do Hospital e da região.

| Degustação de Leituras | As comemorações iniciaram a 7 de junho com a dinamização da tertúlia ”Degustação de Leituras”, uma iniciativa das Bibliotecas Públicas Municipais, que neste mês se associou às comemorações abordando a temática da igualdade de género. O encontro, amplamente participado, decorreu numa gelataria da cidade que se associou à iniciativa, e foi dedicado ao tema “As três Marias”. Com a colaboração dos professores Helena Berardo e Nuno Teixeira que introduziram o tema abrindo o debate, ouviram-se ainda, pela voz dos presentes, pequenas leituras da obra de Maria Isabel Barreno, Maria Teresa Horta, Maria Velho da Costa, Novas Cartas Portuguesas, passando também pelo livro da Sóror Mariana Alcoforado, Cartas Portuguesas.

| Apresentação do livro “Corpos na Trouxa” | Shahd Wadi esteve em Oliveira do Hospital para apresentar o livro “Corpos na Trouxa: Histórias-artísticas-de-vida de mulheres palestinianas no exílio”. A obra desta autora de origem palestiniana resulta da tese de doutoramento em Estudos Feministas na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra.

A apresentação do livro decorreu durante as comemorações do VII aniversário da Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital, no dia 10 de junho, com casa cheia. Após a leitura de excertos do livro, Shahd Wadi convidou o público à reflexão em torno desta obra de cadência marcadamente poética. Encarando a linguagem da arte como uma extensão da expressão de experiências reais, esta obra utiliza como objeto de análise a arte produzida por mulheres palestinianas no exílio. É estabelecida uma analogia entre o símbolo da “trouxa” no exílio palestiniano e a criação artística que inclui as memórias herdadas da Palestina e as histórias de vida na fronteira das artistas.

Próximas iniciativas:

| Exposição “Violências” | Esta exposição fotográfica é inaugurada esta quarta-feira, 13 de junho, às 17H30 na Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital e apresentará ao público trabalhos do curso Multimédia do Agrupamento de Escolas. (Convidamos para acompanharem a inauguração)

| Cinema para a Igualdade | 18 junho às 21H00 na Casa da Cultura César Oliveira, exibição do filme português “Al Berto”, sobre a vida deste poeta luso.

| Exposição “Aqui morreu uma Mulher” | A partir de 18 de junho no Jardim Oliveira Mano. A exposição reúne um conjunto de fotografias recolhidas no âmbito da reportagem da revista Visão, sobre os casos das mulheres que viram as suas vidas ceifadas em contexto de violência doméstica. A exposição tem percorrido o país, pela mão da ANIMAR – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local e constitui um desafio aos cidadãos para que conheçam esta realidade que é urgente mudar.

| Dia Municipal para Igualdade | 21 de junho

> 15H00 no Jardim Oliveira Mano: Debate sobre a violência doméstica, com a colaboração da ANIMAR e do projeto “Parar, Pensar, Agir pela Igualdade”;

> 17H00 nos Paços do Município: inauguração da exposição fotográfica que resulta da campanha “Mostra o Cartão Vermelho à Violência Doméstica” que tem desafiado figuras públicas de diferentes esferas da sociedade concelhia e nacional a dar a cara. A iniciativa visa sensibilizar e consciencializar a população sobre este tipo de violência bem como promover o envolvimento da sociedade num compromisso público para a sua erradicação;

> 21H00 no Largo Ribeiro do Amaral: o Dia Municipal para a Igualdade culmina com uma largada de balões noturna, no âmbito do programa mOHve-te Verão 2018.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.