Mulher de 60 anos morre atropelada na EN17

Folha do Centro - Mulher de 60 anos morre atropelada na EN17

Uma mulher, de 60 anos de idade, perdeu a vida, ao final da manhã de ontem, na sequência de um atropelamento, na EN17, junto ao supermercado Lidl, na Catraia de S. Paio, Oliveira do Hospital. Maria Irene Costa, ainda foi sujeita a manobras de reanimação no local, acabando por falecer a caminho do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

O acidente ocorreu perto da 11 da manhã desta terça-feira, altura em que a mulher, trabalhadora das limpezas numa empresa de confecções perto do local do acidente, terá sido colhida por uma viatura ligeira na zona atravessamento de peões controlada por semáforos, que não se encontravam a funcionar.

O comandante dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital, Emídio Camacho, afirmou em declarações à Rádio Boa Nova que à chegada ao local, a vítima se encontrava “em paragem cardio respiratória” pelo que “foi feita ressuscitação com a finalidade de a estabilizar com o apoio da SIV de Seia”. Ainda segundo o comandante dos BVOH a mulher seguiu para os Hospitais de Coimbra com “sinais evidentes de vida”, não tendo, no entanto, resistido aos ferimentos graves provocados pelo embate do carro, acabando por falecer no caminho, sendo transportada já cadáver para o Serviço de Urgência Básico de Arganil.

A vítima mortal residia em Oliveira do Hospital e, segundo algumas testemunhas, costumava circular a pé no local onde foi atropelada, uma vez que fazia limpezas numa empresa nas proximidades.

Alertado para a gravidade do acidente ocorrido ontem na Nacional 17, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital deslocou-se ao local, onde defendeu a colocação imediata de uma passagem aérea para peões. José Carlos Alexandrino lembra que “esta é uma zona muito problemática” da EN17, dado o elevado volume de tráfego e sobretudo ao número de pessoas que diariamente circulam ali a pé devido à localização de várias grandes empresas e espaços comerciais naquela zona. O autarca garante que já esta quarta-feira irá propor a colocação de uma passadeira elevada às Infraestruturas de Portugal, de forma a evitar novas tragédias no local, uma vez que esta já não é a primeira vez que acontecem atropelamentos com vitimas naquele trajeto. “Não é fácil fazer passadeiras elevadas na EN17, mas temos que garantir a segurança dos peões”, considerou o edil, lembrando o caso ainda recente de um homem que morreu nas mesmas circunstâncias, próximo do local do acidente de ontem.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.