Município aposta na criação de percursos pedestres

Caminho Xto Aldeia-Alvoco 1

Novos circuitos vão custar 50 mil euros.

Integrado numa nova estratégia de promoção do concelho, a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital prepara-se para lançar cinco novos circuitos pedestres na zona do vale do Alva designados por “Caminhos do Xisto”. Os percursos têm a particularidade de partirem e regressarem todos a Aldeia das Dez, e inserem-se no projeto das Aldeias de Xisto, de reabilitação urbana e de animação das aldeias históricas, que tenham como elemento comum aquela rocha. Segundo o vereador do turismo, José Francisco Rolo, os novos percursos desenrolar-se-ão entre Aldeia das Dez e várias localidades circundantes, com destaque para a rota que liga à freguesia de Alvoco das Várzeas, reconhecida recentemente como “praia de xisto”. Está ainda previsto um segundo circuito com ligação a uma outra “praia do xisto” – a praia de Avô – que também foi reconhecida como tal, e ainda um percurso, esse de maior escala, ligado ao património que liga vários monumentos do concelho. Financiado pelo Prover através da Rede Aldeias de Xisto, o projeto tem um custo estimado de 50 mil euros, e encontra-se devidamente reconhecido e homologado pela Federação Portuguesa de Montanhismo. “Os cinco percursos pedestres obedecem a determinada tipologia, como distância, grau de dificuldade, havendo em cada um deles informação sobre a paisagem (a fauna e a flora) que desfila sobre o olhar dos caminheiros”, garante o vereador com o pelouro do turismo, pensando que este projeto permite “valorizar a fruição a pé dos vales do Alva e Alvoco”. Trata-se, no fundo, de mais um investimento na valorização deste território cujo objetivo é ter “um efeito multiplicador sobre a atividade turística”, refere Rolo, lembrando que “ao criarmos novos fatores de atração turística estamos a criar condições para que os investimentos privados resultem”. No âmbito da Rede de Aldeias de Xisto, José Francisco, fala ainda de um outro projeto que está a ser “negociado” para a instalação de uma loja das Aldeias de Xisto, em Aldeia da Dez, considerada que é hoje uma das “portas de entrada” a norte neste território, funcionando como posto de informação turística da Rede e local de venda de produtos locais. “Para aqueles que dizem que se investe pouco em turismo, estamos de consciência tranquia relativamente ao trabalho sério e programado que estamos a fazer com os vários interlocutores”, considera o autarca, aproveitando assim para responder às críticas da oposição em relação à falta de uma política e de uma estratégia de promoção turística de uma das zonas mais bonitas do concelho, como é o vale do Alva. Também o presidente da Câmara, José Carlos Alexandrino já tem feito questão de responder, por diversas ocasiões, à oposição do PSD nesta matéria, acusando alguns recém chegados à política de fazerem “chavões” em torno do “despesismo” em festas e eventos, questionando se iniciativas como a feira da castanha em Aldeia das Dez, ou a feira do porco e do enchido em Meruge, são “um gasto ou investimento” na promoção do concelho e das suas potencialidades naturais. “Parece-me a mim que são um investimento importante que o Município faz”, considera o edil, que assume esta área como uma aposta do seu executivo, tendo desde o início do mandato retomado alguns eventos e cartazes de animação do concelho. A adesão de Aldeia das Dez à ADXistur enquadra-se na mais recente estratégia de promoção do concelho, que tem slogan “Venha e Descubra Oliveira do Hospital”.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.