Município de Oliveira do Hospital participa no “Dia Florestar Portugal com Flora Autóctone”

Folha do Centro - Município de Oliveira do Hospital participa no “Dia Florestar Portugal com Flora Autóctone”

No próximo sábado, 23 de novembro, Dia da Floresta Autóctone, o Município de Oliveira do Hospital vai promover uma ação de plantação de flora autóctone no Vale da Madrana (Chamusca da Beira, terreno junto ao Matadouro da Beira Central).

Desta forma, o Município de Oliveira do Hospital junta-se uma vez mais  à plataforma “AMO Portugal” na dinamização desta ação cívica que visa a plantação de cerca de 200 carvalhos e que contará com a participação da Universidade Sénior e das Bibliotecas Municipais do concelho de Oliveira do Hospital. A autarquia lança igualmente o desafio a todos os voluntários que se queiram associar a esta ação, a partir das 10:00 horas, deixando o seu contributo para a reflorestação do concelho de Oliveira do Hospital.

Esta iniciativa é desenvolvida no âmbito da 4.ª Semana da Reflorestação Nacional, que decorre de 18 a 24 de novembro à qual o Município, uma vez mais, aderiu no quadro dos compromissos da Agenda 21 Local de Oliveira do Hospital, através dos seus pelouros do Ambiente e Qualidade de Vida; da Floresta e Desenvolvimento Rural; e da Educação e que culminará no próximo sábado com a plantação e sementeira de flora autóctone.

De referir que no arranque desta Semana da Reflorestação Nacional foi promovida, no passado dia 18 de novembro uma ação de sementeira de bolotas de carvalho e sobreiro e plantação de pinheiros manso, ao longo de cerca de 1,5 hectares, na área florestal que foi consumida pelo incêndio em agosto último, na zona de Ervedal da Beira.

Participaram nesta ação, os alunos do 1.º ciclo do Ensino Básico do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital e membros da Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios de Oliveira do Hospital. Paralelamente foram distribuídos, por todos os alunos do pré-escolar e 1.º ciclo do Ensino Básico do concelho, várias cuvetes, sacos de terra e bolotas de carvalho e sobreiro para que em contexto de sala de aula desenvolvam uma ação de sementeira e posterior acompanhamento da germinação das plantas. No total, estas duas iniciativas abrangeram 874 alunos sendo que no perímetro em Ervedal da Beira, foram semeadas 1500 bolotas de sobreiro e carvalho e plantados cerca de 450 pinheiros mansos e 120 carvalhos.

Além do contributo ambiental para a revitalização desta área ardida a ação no terreno revestiu-se também de um forte sentido pedagógico, como explicou a vereadora da Educação, Graça Silva, sublinhando que se pretende “transmitir a mensagem de que o incêndio devastou e nós somos capazes de melhorar o ambiente e tornar o concelho mais verde”. Também a vereadora com o pelouro das Florestas, Teresa Dias recorda que os sucessivos incêndios eliminam as sementes no solo e daí a opção por concretizar “esta ação de sementeira e plantação para colocar novamente semente no solo”.

Desde 2010 que a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital tem vindo a promover diversas ações de reflorestação, inseridas nos objetivos da Agenda 21 Local, que abrangeram cerca de 18 hectares de terreno, nomeadamente no Perímetro Florestal N. Sra. das Necessidades (Gramaça, Aldeias das Dez), no Vale da Madrana (Chamusca da Beira, Lagos da Beira), na Área Baldia das Rodas (Merujais, Penalva de Alva), na Quinta da Serrana (Ervedal da Beira), na área ardida em Rio de Mel, S. Gião. A estas acrescentam-se várias plantações simbólicas de espécies autóctones no Parque do Mandanelho e no Parque dos Marmelos.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.