Oliveira do Hospital “Mostra o Cartão Vermelho à Violência Doméstica”

Cartão Vermelho_Ricardo Araujo Pereira

O Município de Oliveira do Hospital através da equipa Igualdade Local: Cidadania Responsável, com o apoio dos pelouros da Ação Social e do Desporto, e da Rede Social vai dinamizar durante as próximas semanas a campanha “Mostra o Cartão Vermelho à Violência Doméstica”.

Com esta campanha pretende-se sensibilizar e consciencializar a população sobre este tipo de violência bem como promover o envolvimento da sociedade num compromisso público para a sua erradicação.

Inspirada numa campanha homóloga levada a cabo pela Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género, a iniciativa desafia figuras públicas de diferentes esferas da sociedade concelhia e nacional, como o desporto, a usar “este cartão para manifestar que a violência doméstica não tem lugar na nossa sociedade”. Através deste repto será recolhido um conjunto de fotografias, durante as próximas semanas em diferentes acontecimentos, que depois integrará uma exposição. A mostra ficará patente ao público no mês de junho por ocasião do Dia Municipal para a Igualdade, assinalado a 21 de junho no concelho de Oliveira do Hospital. Posteriormente a exposição seguirá para uma itinerância por vários locais das freguesias do concelho.

O pontapé de saída da campanha “Mostra o Cartão Vermelho à Violência Doméstica” foi dado com Ricardo Araújo Pereira, humorista conhecido do grande público, que acedeu a este desafio por ocasião do espetáculo solidário que promoveu no concelho de Oliveira do Hospital.

Visando uma atuação mais direta, transmitindo ao/à agressor/agressora a mensagem de que a sociedade está alerta e defenderá de forma veemente a vítima, a equipa Igualdade Local: Cidadania Responsável espera também que o simbolismo do cartão vermelho se generalize e seja um recurso partilhado de toda a sociedade que não tolera as agressões e que está unida e atuante contra a Violência Doméstica.

De referir que o Município de Oliveira do Hospital dispõe de uma linha de apoio às vítimas de Violência Doméstica (238 605 260) e aconselhamento proporcionado pela equipa “Igualdade Local: Cidadania Responsável”, enquadrados nas ações do Plano Municipal para a Igualdade 2017/2020.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.