Oposição criticou modelo de financiamento do novo relvado sintético de Lagares da Beira

Oposição criticou modelo de financiamento do novo relvado sintético de Lagares da Beira

PSD opõe-se a “PPP caseira”

O deputado municipal do PSD, Rui Abrantes, acusou a Câmara de Oliveira do Hospital de estar a promover uma Parceria Público-Privada “caseira”, em relação ao modelo de financiamento do novo relvado sintético de Lagares da Beira. Apesar do investimento ter a garantia de financiamento da autarquia, é a Associação Desportiva de Lagares da Beira quem vai contrair o empréstimo bancário, no valor de 250 mil euros, para pagar o equipamento, já que o acordo com a Câmara é ir “abatendo a divida” até 2016. Rui Abrantes garante que esta situação é não só “atirar para a frente os custos com este investimento”, como aconteceu com as célebres PPP’s em relação ao país. “Isto é uma PPP caseira”, referiu o eleito do PSD, questionando o executivo sobre “as garantias” do empréstimo bancário, já que hoje em dia “nem as empresas conseguem arranjar património para esse valor, quanto mais uma associação sem qualquer bem”. O presidente da Câmara, José Carlos Alexandrino, entende que esta era uma promessa eleitoral com Lagares da Beira que fazia questão de ver cumprida este mandato, estando “tudo organizado para diluirmos isto por um conjunto de anos” sem levantar problemas em relação às outras freguesias. “Tenho a certeza que isto não inviabiliza nenhum tipo de obra noutra freguesia”, sublinhou o autarca, fazendo ver ao PSD que “este protocolo é feito nas mesmas condições em que foi feito o relvado sintético de Nogueira do Cravo”. “Aquilo que foi executado agora é precisamente igual”, sublinhou o edil, consciente de que hoje a realidade financeira das autarquias não é a mesma do passado e que por isso “já se deixaram cair outras obras com este argumento”.  Com receio ou não de que é isso que pode vir a acontecer com a promessa do relvado sintético para a sua freguesia, o presidente da Junta de Lagos da Beira questionou o presidente sobre aquela obra, já que continua “sem saber nada” quanto à sua realização. “Gostaria de saber alguma coisa para dizer aquela gente o que se está a passar”, exortou o autarca, tendo em conta que o campo pelado da freguesia é muito utilizado pelas camadas jovens do FCOH. Uma intervenção que contrasta com a satisfação do autarca de Lagares da Beira, que vê finalmente concretizada esta infra estrutura desportiva.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.