Populares queixam-se de cheiros “insuportáveis”

Folha do Centro - Populares queixam-se de cheiros “insuportáveis”

ETAR de Meruge começou a funcionar no início do mês mas já está parada.

Os moradores nas proximidades da ETAR de Meruge estão revoltados com os cheiros “nauseabundos” com que têm sido brindados, nas últimas semanas, derivado ao deficiente funcionamento daquele equipamento. A ETAR tinha sido colocada a funcionar no início deste mês, mas devido a supostas descargas ilegais foi desligada de imediato, pelo que os esgotos estão retidos nos tanques a “céu aberto” há várias semanas, lançando para a vizinhança um cheiro “insuportável”.

“Isto é um mau estar que não se pode estar aqui, nem dentro, nem fora de casa”, relata indignada Maria Rosa Costa, a moradora mais próxima da ETAR, prometendo não se calar enquanto o problema não for resolvido. “Tenho problemas de saúde e com esta poluição ainda os estou a agravar mais, mas mesmo quem não os tem, com este cheio, arranja-os”, adianta, recusando-se a ter “esta perfumaria” à porta. “Isto é um cheiro insuportável, se não vieram arranjar isto no espaço de um mês, faço-me de maluca, pego numa marreta e dou cabo disto tudo”, ameaça a popular, lamentando que houvesse locais mais isolados para construir a ETAR e logo fossem escolher aquele próximo da sua casa e de outros vizinhos.

“Isto devia estar num deserto não era aqui”, afirma Maria Rosa, queixosa com o mau ambiente que paira no ar. “Os meus netos vinham para aqui andar de bicicleta, nunca mais puderam vir porque não se pode aturar este cheiro”, garante ainda a moradora, cuja indignação é partilhada por outros moradores das redondezas. “Estamos piores que nas cidades, não temos fábricas, mas temos cá os maus cheiros”, diz Teresa Prata, revoltada com a situação, pois “se isto funcionasse, isto era um bem para toda a população”. (leia mais na edição impressa)

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.