“Precisamos de estar ainda mais visíveis”

Folha do Centro - Aldeia das Dez festeja 100 anos da chegada da iluminação pública

Aldeia das Dez festeja 100 anos da chegada da iluminação pública.

Fez este Natal 100 anos que a iluminação pública chegou às ruas de Aldeia das Dez, naquela que foi considerada uma “novidade” para a época, através da colocação de candeeiros alimentados a carbureto.
Um feito marcante na vida da freguesia, assinalado, simbolicamente, com o descerramento de uma placa no miradouro da aldeia, que como diria o poeta local, Viriato Gouveia, não é mais que “uma prova de como os aldeenses são um povo cheio de energia”. A comemorar a efeméride esteve o professor universitário e antigo secretário de Estado dos governos PS, José Reis, com ligações à freguesia, que lembrou “o sentido de progresso” registado há 100 anos com a chegada da iluminação de rua, e que se estende até aos dias de hoje, apesar de muitos se sentirem “incomodados” por estas terras terem alcançado “o mínimo de bem estar” e de “progresso”. Uma realidade que, para a presidente da Junta de Freguesia, trouxe não só a luz e ruas mais iluminadas, mas acima de tudo “auto estima” a esta terra “tão bem localizada”. Sónia Madeira aproveitou a “energia positiva” do momento para pedir ao presidente da Câmara mais iluminação pública na freguesia, pois apesar de “nos pedir contenção para desligarmos luminárias, precisamos ainda de mais luz”. “Gostaria de pedir isto ao senhor presidente em jeito de prenda de Natal, porque gostaríamos que Aldeia estivesse ainda mais visível”, apelou a autarca, evocando o facto da freguesia integrar a rede de Aldeias de Xisto que a transforma numa das aldeias mais turísticas do concelho. Reconhecendo o alcance deste projeto que coloca Aldeia das Dez numa rede de destinos turísticos de montanha, o presidente da Câmara Municipal, José Carlos Alexandrino, reiterou, todavia, a necessidade de se apagarem mais lâmpadas no concelho, uma vez que a fatura do Município com eletricidade atinge os 600 mil euros anuais. “Não podemos ter luzes a alumiar pinheiros em vez de alumiar pessoas, mas também não podemos desligar luzes onde temos pessoas, é preciso fazermos um trabalho seletivo nesta área”, afirmou o edil, aproveitando para lembrar o investimento público nos últimos anos em Aldeia das Dez, que já ultrapassa os 1,6 milhões de euros.
100 anos depois de um grupo de aldeenses ter dado à “luz”, Alexandrino lembrou também o incentivo de 75 euros, aprovado, recentemente, por cada criança nova que nasça em Oliveira do Hospital e todo o investimento que está a ser feito pelo seu executivo na área da ação social que, não tem dúvidas, faz do concelho “um dos melhores do país” no apoio às famílias em dificuldades.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.