Presidente da Câmara acusa PSD de gastar “fortuna” em espetáculo e foguetes em 2009

Folha do Centro - Presidente da Câmara acusa PSD de gastar “fortuna” em espetáculo e foguetes em 2009

Vereador João Brito pediu contas da Feira do Queijo e da EXPOH e teve como resposta os gastos da governação laranja em festas.

O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital deixou o vereador do PSD, João Brito, sem “argumentos” quando este, na última reunião pública do executivo, quis saber quanto é que custaram a última Feira do Queijo e a edição de 2015 da EXPOH, realizada este verão.

Confrontado com o pedido de contas do autarca laranja, José Carlos Alexandrino apontou as agulhas para um relatório da Inspeção Geral das Finanças datado de 2014, que teve como base uma auditoria à autarquia oliveirense entre 2009 e 2012, lembrando João Brito que o Município, na altura governado “pelo seu partido”, gastou num só espetáculo de verão 62 mil euros. “O seu partido gastou num só espetáculo esse dinheiro, sem qualquer retorno para o concelho”, afirmou o edil, dando a entender que o concerto mais caro de sempre realizado em Oliveira do Hospital nem sequer esteve inserido numa feira ou certame promocional do concelho, tendo feito parte apenas de um cartaz de festas de verão realizado naquele ano na cidade.

“O dinheiro que o seu partido gastou em 2009 dá-nos para fazer duas feiras do queijo ou duas ou três «Expoh´s»”, fez notar Alexandrino, recordando que no mesmo verão de 2009, o executivo então liderado pelo presidente Mário Alves, gastou nada mais, nada menos que 29.748 mil euros em fogo de artifício, ou seja “praticamente 30 mil euros”. “Nesse tempo é que não havia prestação de contas”, considerava o presidente do executivo, ao mesmo tempo que acusava algumas pessoas de “gostar de brincar com os números”. “Até fazem uma coisa por falta de honestidade, somam a previsão de custos com o custo global dos eventos”, referiu, prometendo trazer as contas finais dos dois maiores eventos do concelho ao vereador da oposição. “Por causa desse jogo de números o Dr. João Mendes irá mostrar-lhe todas as contas”, adiantou o edil, aconselhando o vereador João Brito a consultar o relatório da IGF da auditoria feita às contas da autarquia de 2009 a 2012.

Alexandrino considerou ainda injusta a crítica do eleito do PSD ao dinheiro gasto no almoço convívio com os homenageados e familiares no dia do feriado municipal, julgando que esse é um “momento único da vida dos homenageados” que deve ser celebrado.

João Brito considera, todavia, que depois da cerimónia “um almoço com mais de 200 pessoas era perfeitamente evitado”.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.