Projeto “Dou Mais Tempo à Vida” fechou em grande

Dou mais tempo a vida

A festa de encerramento, que decorreu a 30 de junho passado, no Parque do Mandanelho em Oliveira do Hospital, fechou em grande o projeto. Foram três meses de mobilização do indivíduo e da comunidade para a luta contra o cancro, nas suas várias dimensões. Perto de 400 participantes, um total de 77 ações realizadas na comunidade, 33 equipas formalizadas, uma verba total de mais de 40 mil euros angariados são alguns dos dados do balanço final.

O projeto “Dou Mais Tempo à Vida®” (DMTV)- Oliveira do Hospital contou com o envolvimento de 392 voluntários oliveirenses que, um pouco por todo o concelho, realizaram um total de 77 iniciativas, permitindo sensibilizar para a prevenção da doença, mas também angariar uma verba total de 40.306,01€.

Com a realização deste projeto, o Núcleo Regional do Centro da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC.NRC), pretendeu reforçar o seu papel na promoção da saúde da população, na garantia da continuidade da sua política de proximidade às comunidades locais.

O balanço é francamente positivo, na medida em que se caraterizou por uma dinâmica forte ao longo dos três meses de desenvolvimento do projeto. Recorde-se que o DMTV se iniciou em Oliveira do Hospital a 14 de abril. Ao longo destes três meses o DMTV traduziu-se num grande envolvimento de toda a população do concelho: 33 equipas foram formalizadas.

Desde a primeira hora ao lado do projeto “Dou Mais Tempo à Vida”, o presidente do Município de Oliveira do Hospital mostrou a sua satisfação pela “capacidade de mobilização” demonstrada pelos oliveirenses. “Cada vez gosto mais de ser oliveirense e tenho mais orgulho do meu concelho”. José Carlos Alexandrino disse admirar “por vezes silenciosamente, aqueles que dedicam todos os dias um pedacinho do seu tempo aos outros! Sermos capazes de dar um pouco de nós é cada vez mais importante e por vezes vital. Quem dá de coração, de forma genuína e desinteressada não está à espera de nada em troca. Quem dá sabe que é a sua oportunidade de se sentir feliz, porque faz o outro feliz.”

Com um programa cultural diversificado, o Parque do Mandanelho foi também envolvido por um espaço de alimentação e lazer, um espaço dedicado às crianças com insufláveis e diversas atividades, bem como um espaço de saúde dedicado à prevenção do cancro, que contou com a presença de uma nutricionista, profissionais de saúde (enfermeiras) do Pelouro da Sensibilização e Informação da Comissão Organizadora do projeto e, ainda, uma Unidade Móvel de Rastreio de Cancro de Mama da LPCC.

A Sessão de Abertura desta festa de encerramento contou, também, com a presença da Coordenadora de Projeto da LPCC.NRC, Vera Durão, e das Responsáveis de Projeto DMTV- Oliveira do Hospital. Seguiu-se o início das atividades e atuações em palco, com destaque para a participação do “Coro ao Centro” da LPCC.NRC e de outros artistas locais. O momento “Unidos pela Vida” foi marcado pelo testemunho de sobreviventes de cancro e homenagem a todos os que lutam e lutaram contra a doença.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.