PS a “trabalhar” para maioria absoluta em Oliveira do Hospital

Folha do Centro - fórum das freguesias PS

José Carlos Alexandrino deu “pontapé de saída” para a campanha autárquica num debate onde marcaram presença vários autarcas eleitos pelo PSD.

O Partido Socialista de Oliveira do Hospital garante estar a trabalhar para a maioria “absoluta” nas próximas eleições autárquicas e acredita ter todos os sinais de que a recandidatura de José Carlos Alexandrino reúne condições para que isso aconteça em 2013. A afirmação é do líder local do PS, José Francisco Rolo, que reuniu autarcas, militantes e muitos “independentes”, no “Fórum das Freguesias” que teve lugar em Galizes, freguesia de Nogueira do Cravo, onde foi visível a presença de vários presidentes de junta eleitos pelo PSD.
Uma iniciativa do partido socialista oliveirense que soou já a pré campanha autárquica, com o PS e os seus dirigentes a apostarem numa vitória “esmagadora” nas eleições que se avizinham. “O PS vai lutar para ter mais votos, mais mandatos, quer ganhar mais freguesias, ou seja, o Partido Socialista está aqui a trabalhar para ter uma maioria absoluta na Câmara Municipal”, afirmou, sem qualquer hesitação Francisco Rolo, não tendo dúvidas que ter numa iniciativa do PS, uma boa parte dos presidentes de Junta do concelho – entre eles vários eleitos pelo PSD – “dá-nos força” e “é o reconhecimento de que temos uma candidatura aglutinadora”. Rolo entende, além disso, que a presença de dirigentes nacionais e distritais neste “Fórum”, é também a prova de que “todo o PS” renova a confiança no projeto de José Carlos Alexandrino para Oliveira do Hospital.
Apesar de voltar a vestir a camisola do PS, o atual presidente da Câmara deixa claro que a sua candidatura à Câmara vai “muito para além do Partido Socialista”, abrindo as portas “ a todas as pessoas de outras áreas politicas”. Aliás, Alexandrino dá mesmo a entender que quer o PS goste ou não goste, “esta é vai ser uma candidatura suprapartidária, que ultrapassa de longe o próprio PS”.

Alexandrino recusa negociar lista com PS

“Eu próprio lancei aqui um apelo à unidade do partido, porque eles sabem que se essas pessoas estão comigo é porque há um reconhecimento do meu trabalho, mas também sabem que eu sou um homem do povo que os tenho representado bem”, afirmou já na “pele” de candidato, garantindo que a lista para a Câmara será da sua única responsabilidade e sem “negociações” com o PS.
Outra certeza para o autarca é que “iremos melhorar muito os resultados a nível das freguesias”, até porque, “eu ando com as pessoas, e sinto o apoio e o calor que me dão, identificando-se com o meu projeto”, referiu o edil, à margem do debate organizado pelo PS local, onde chegou mesmo a antecipar “uma vitória esmagadora” para o partido em Oliveira do Hospital, nas próximas eleições. “Os sinais que me chegam são todos nesse sentido de que teremos maioria absoluta”, afirmou com a campanha ainda no “adro”, mas com a convicção de que irá renovar o mandato como presidente da Câmara.
Com a lista já delineada, Alexandrino recusou-se todavia a falar na possível candidatura do vereador Paulo Rocha pelo PS, garantindo todavia que se o antigo número dois do PSD não vai nas listas “o problema nunca estará em mim”, até porque “tem feito um trabalho muito bom na área das finanças”.
Já em relação à recandidatura do presidente da Assembleia Municipal, António Lopes, cuja ausência foi notada nesta iniciativa do partido, Alexandrino continua a dizer que “há um compromisso” de “saírem” os dois, ao mesmo tempo que “entraram”, pelo que, diz contar com o ex autarca comunista na corrida autárquica que agora começa, e que, curiosamente, continua sem adversários do lado do maior partido da oposição, o PSD, que tarda em apresentar publicamente Cristina Oliveira como candidata.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.