PS pede “uma grande vitória” para José Carlos Alexandrino no próximo dia 1 de outubro

Folha do Centro - PS pede “uma grande vitória” para José Carlos Alexandrino no próximo dia 1 de outubro

Socialistas apresentaram cabeças de lista aos órgãos autárquicos em Oliveira do Hospital e voltam a apostar numa vitória expressiva do atual presidente da Câmara Municipal.

Depois da vitória em “toda a linha” em 2013, o líder da Concelhia do Partido Socialista de Oliveira do Hospital voltou, este domingo, a pedir uma “grande vitória” para o atual presidente da Câmara, José Carlos Alexandrino, nas eleições do próximo dia 1 de outubro.

Carlos Maia falava aos muitos oliveirenses que assistiam à apresentação dos candidatos aos diferentes órgãos concelhios, no jardim Oliveira Mano, em pleno coração da cidade oliveirense, onde fez questão de lembrar que Alexandrino, por aquilo que é “um homem honesto, trabalhador, e de grandes convicções e desafios”, e por tudo aquilo que tem feito nos últimos oito anos à frente dos destinos do concelho, merece a mesma ou mais confiança do eleitorado em 2017.

“Os objetivos para 2017 é não baixar a fasquia. Queremos uma grande vitória em Oliveira do Hospital, porque sabemos a qualidade dos nossos candidatos”, afirmou o líder local dos socialistas ao mesmo tempo que evocava as mudanças entretanto sentidas no concelho de 2009 para cá. “José Carlos Alexandrino mudou o nosso concelho, toda a gente sabe as diferenças do que existe hoje e do que havia em 2009”, referiu, avisando, ainda assim, que “nada está ganho”, nem “nada está garantido”. “Todos temos de lutar até ao dia 1 de outubro para que tenhamos uma grande vitória no concelho”, advertiu, acreditando que a oposição tem “motivos para estar preocupada, porque eles sabem a forma como defendemos tudo o que é bom para Oliveira do Hospital e para os oliveirenses”.

Também o presidente da Federação Distrital de Coimbra do PS, Pedro Coimbra, considerou Alexandrino “um grande presidente de Câmara” que merece ser “reeleito no dia 1 de Outubro, por tudo o que tem feito pelas suas gentes”. “Oliveira do Hospital é hoje um concelho pró ativo, competitivo e bem liderado”, constatou, pedindo também ele uma “grande vitória para o PS em Oliveira do Hospital” para que “José Carlos Alexandrino possa ser reeleito por uma maioria expressiva”.

Ao lado de Alexandrino, a liderar a lista à Assembleia Municipal, está agora a ex Ministra do Ambiente, Dulce Pássaro, que aceitou o desafio, ao que disse, para “dar à sua terra algo mais” e porque também se revê no trabalho do presidente da Câmara e do seu executivo. “Oliveira do Hospital está bem entregue, tem uma equipa motivada. José Carlos Alexandrino é um grande presidente que defende os interesses do concelho como um leão”, afirmou a ex deputada municipal, que lembrou as suas ligações familiares a Oliveira do Hospital, mas também a sua “grande ligação ao presidente e à sua equipa”. “Tenho acompanhado muito o desenvolvimento do concelho, venho muito a Oliveira do Hospital” afirmou a candidata que nos últimos anos tem desempenhado vários cargos de relevo na administração pública, na área da água e dos resíduos, estando agora a liderar a lista à Assembleia Municipal.

Perante uma moldura humana de apoiantes e simpatizantes, José Carlos Alexandrino, lembrou as “grandes transformações” operadas no concelho nas mais diversas áreas, da água ao saneamento, passando pela promoção turística e ação social, para concluir que “Oliveira do Hospital é hoje um concelho de vanguarda e atrativo” que “ganhou uma nova centralidade”.

Depois de dois mandatos marcados pela obra “física”, onde inclui já as obras da Casa da Cultura, que deverão arrancar em breve, e a requalificação da zona histórica da cidade, cujo financiamento de 3,5 milhões de euros também já se encontra assegurado no âmbito do PEDU, Alexandrino quer agora mudar de “paradigma”, prometendo apresentar um programa “simples” de 150 medidas, em 15 áreas diferentes, que quer ver cumpridas até ao final do próximo mandato, entre as quais a redução da taxa do IMI para o “mínimo histórico”, de 0,30%, pois “a saúde financeira do Município assim nos permite”.

“Será um programa simples para que os eleitores possam pedir contas no final do mandato”, afirmou o autarca, que falou no projeto de ampliação da zona industrial da cidade, do apoio à BLC3 e naquela que continua a ser a sua grande luta à frente dos destinos do concelho – o IC6.

“Este Governo tem a obrigação moral de nos construir o IC6 até à nossa zona industrial, porque é uma questão de fazer justiça e igualdade em relação a outros”, considerou, não deixando de lamentar aqueles que no passado “andaram a vender a ideia de que Portugal tinha estradas a mais”. Um programa simples que se prepara para apresentar ao eleitorado, como foi “simples”, no seu entender, a tónica colocada nos últimos dois mandatos autárquicos, nas pessoas. “Este foi o nosso grande objetivo, a nossa grande prioridade: as pessoas”, sublinhou, deixando claro também o carácter “suprapartidário” da candidatura que lidera, onde “os interesses do concelho serão sempre colocados à frente dos interesses do PS”.

“Fui e serei sempre o presidente de todos os oliveirenses” rematou o autarca, que se faz acompanhar, nas eleições do próximo dia 1 de outubro, da mesma equipa que o acompanhou há quatro anos no executivo, à exceção de João Ramalhete que, a seu pedido, sai para a lista à Assembleia Municipal.

Também os candidatos às Assembleias de Freguesia são praticamente os mesmos, com a exceção de Seixo da Beira e Lourosa, em que os atuais números dois, Margarida Claro e José Carlos Marques, respetivamente, são agora os cabeças de lista, e ainda Santa Ovaia e Meruge, em que foram reveladas novas aquisições.

Entre as ausências e presenças mais notadas, conta-se a do ainda presidente da Assembleia Municipal, Rodrigues Gonçalves, que não foi visto, este domingo, no jardim Oliveira Mano, o mesmo já não se podendo dizer dos eleitos do PSD à Assembleia Municipal, António Moreira e Nuno Vilafanha, que “deram nas vistas” na festa de apresentação dos candidatos do PS.

Uma festa que contou com a presença do Ministro do Trabalho, Vieira da Silva, na qualidade de representante do Secretário Geral do PS, que confirmou que Oliveira do Hospital faz jus ao slogan de campanha de Alexandrino e está mesmo “no caminho certo”.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.