Rádio Boa Nova: Lançamento do livro “Memórias” revelou-se num momento de “amor”

Livro Memorias2

Livro Memorias1A emoção e o sentimento tomaram conta do lançamento do livro “Memórias – Música, Prosa e Poesia” da Rádio Boa Nova. A sessão ocorreu no domingo à tarde, dia 13 de outubro, no Centro Cultural Dr. Vasco de Campos, em Avô.

O livro, em jeito de coletânea, que conta com 53 autores surgiu no âmbito do programa conduzido por Natália Novais aos domingos à tarde. A partir das 16h00, hora a que habitualmente vai para o ar o programa “Memórias – Música, Prosa e Poesia”, sucederam-se momentos de homenagem e reconhecimento à entrega de Natália Novais ao programa à Rádio Boa Nova.

Embargada pela emoção, Natália Novais deu conta do seu orgulho de fazer parte da Rádio Boa Nova e de apresentar o programa, cujo nome lhe foi sugerido pelo diretor da Rádio, Albino José. Com humildade disse não se sentir mais rica ou mais importante com o livro, mas antes sentir-se “bem”. Mostrou-se grata por tudo o que estava a acontecer em seu redor. “Sinto-me muito orgulhosa”, confessou, citando Miguel Torga “Quem faz o que pode, faz o que deve”.

Toda a família da Rádio Boa Nova marcou presença no lançamento do livro, assim como ouvintes, autores que participaram no livro, amigos, familiares, autarcas, entre outros. A apresentação ficou a cargo de Liliana Lopes, jornalista da Rádio Boa Nova, que considerou ótima a ideia deste livro. “A Rádio Boa Nova apresenta o livro Memorias – Música, Prosa e Poesia, programa que em cada domingo à tarde vem colhendo, através da voz terna de Natália Novais o afeto de gentes do concelho, da região, do país e do mundo. O livro conta poemas e prosas inéditas de 53 autores e faz referência a pessoas que leem textos de outros autores”, referiu, destacando ainda a beleza da capa e marcador do livro da autoria do amigo Isaías Marinho, no Brasil.

No lançamento do livro, Natália Novais fez-se acompanhar pela família contando a seu lado com a “super neta”, como foi apelidada, Beatriz Pais, que mostrou o “orgulho enorme” pela “super avó” a quem agradeceu todas as palavras certas que lhe disse, porque sempre esteve na “linha da frente da sua educação”. Também agradeceu o apoio de Zé Conde e o cuidado que tem tido para com a sua avó. A todos referiu que a homenagem feita à sua avó é “muita merecida”. “Tinha de a receber”, referiu Beatriz Pais.

Apresentador da sessão de lançamento do livro e muito amigo de Natália Novais, Vítor Neves é também o autor do prefácio do livro. Partilhou que Natália é “pessoa delicada, dedicada, bonita” e lembrou a “mulher sem idade” que “gosta de memórias”, que gosta de “contar memórias em poesia e em prosa”. “Uma mulher assim tinha que escrever um livro”, atestou Vítor Neves.

Também Albino José, presidente da direção da Rádio Boa Nova, considerou Natália Novais como a “locutora mais jovem” da estação. Regozijou-se por, em menos de um ano, a Rádio conseguir lançar dois livros. “Este é também um livro feito por gente da Rádio”. “Foi fácil, foi pedir a colaboração de todos. O livro está aqui para memória futura”, afirmou Albino José. Sobre Natália Novais, referiu com carinho que “é a menina da nossa rádio”. “Muitas das vezes é ela que nos motiva”. notou.

Envolvido na coordenação e edição do livro, Jorge Ramos, colaborador da Rádio Boa Nova partilhou também da missão de agradecer a Natália Novais a sua caminhada de quase oito anos de, ao domingo à tarde, fazer um programa de poesia que entra pelos ouvidos de todos. “São assim Memórias”, referiu.

Presenta na sessão e acompanhado pelo seu executivo, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino elogiou a família da Rádio Boa Nova e o trabalho que tem vindo a ser feito pela estação. No lançamento do livro e na homenagem que estava a ser feita a Natália Novais, extensível a José Conde, o autarca oliveirense considerou estar diante de um “momento de amor”. Par além de elogiar Natália Novais e Zé Conde, José Carlos Alexandrino teceu grandes elogios a Vítor Neves a quem chegou pedir um aplauso por ser uma voz pela defesa do interior e pelos sacrifícios que tem feito em relação à Rádio Boa Nova.

Amigo de Natália Novais de há longa data, José Dias Coimbra, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Arganil, felicitou o Município oliveirense por ter “uma rádio com gente que sabe o que é rádio, que ama a rádio e proporciona este ambiente”. “Felizes os municípios que têm uma rádio desta estirpe”. Sobre Natália Novais referiu: “esta menina sempre foi uma senhora”. Desejou-lhe as melhores felicidades, mas também  a José Conde que “bem a merece”. Recordou ainda a mãe de Natália Novais, a “Tia Rita Novais, uma referência em Arganil”.

No final da sessão de lançamento, Zé Conde agradeceu a presença de todos. “É uma tarde de emoções, alegria e festa. Hoje ficamos sem palavras porque toda esta grandiosidade que se mostrou e calor humano é indescritível. É por isso, que vale a pena estar na Rádio e fazer a Rádio. Muito obrigado a todos”, referiu José Conde, que entregou algumas lembranças a elementos da Rádio Boa Nova.

A Sessão de Lançamento contou com a participação do Choral Poliphónico do Alva, Eduardo Gonçalves e Paulo Ribeiro. Houve ainda momentos de leitura de poemas de autores do livro “Memórias”.  Duarte Mendes Quaresma, com 9 anos, sobrinho-neto de Natália Novais, leu o poema “Eu sei em quem acredito” da autoria do seu avô já falecido, o prof. José Ramos Mendes. Mateus Lopes Varão, filho da jornalista Liliana Lopes, também com 9 anos, leu o poema “Gostar de Ti” de Maria Eugénia Machado.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.