Rali de Portugal pode regressar à região já no próximo ano

Folha do Centro - Rali Portugal

O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital está a negociar com o Automóvel Clube de Portugal a realização de uma classificativa do Rali de Portugal no concelho, já no próximo ano. Depois das notícias que confirmaram o regresso desta prova rainha do desporto automóvel à região da Beira Serra, José Carlos Alexandrino, dá conta de uma proposta que irá agora ser negociada com o ACP, no sentido de trazer a Oliveira do Hospital os bólides mais velozes do mundo. “Há um caderno de encargos que está a ser negociado, tem havido da nossa parte o entendimento que devemos colaborar, ainda há coisas para negociar, mas é ponto assente que vamos participar no rali”, garante o autarca oliveirense, congratulando-se com o regresso do Mundial de ralis à Região Centro, pois “achamos que aqui é que é disputado o verdadeiro rali de Portugal, não é no Alentejo e Algarve”, considera.
Apesar de não querer revelar os números envolvidos, Alexandrino garante que a proposta que está em cima da mesa “é relativamente baixa”, pelo menos, face ao retorno que um evento com esta dimensão pode trazer para o concelho, e para a sua economia local. “Há quem chame a isto despesismo, eu não percebo como é que as pessoas querem pôr Oliveira do Hospital no mapa sem investimento, não sei como é que querem afirmar uma marca sem despesa, sinceramente, mas pelos vistos essas pessoas devem ter soluções milagrosas”, afirma o edil, aproveitando para responder às críticas do PSD, que tem vindo a acusar insistentemente o atual executivo de gastar dinheiro a mais em “festas” e eventos desnecessários. Ora, Alexandrino aproveita a deixa para contra atacar, lembrando não só que o concelho se afirma com este tipo de eventos e investimentos, como daquilo que viu da apresentação da candidatura da sua adversária política “foi de uma pobreza” em termos de propostas.
De regresso ao rali, Alexandrino vai agora negociar com o ACP, aquilo que vinha sendo falado há um ano a esta parte, e que é promessa da primeira classificativa do Mundial de 2014 ser disputada no concelho. “Sem dúvida que isto é um grande acontecimento”, afirma o autarca, empenhado em “trazer mais algumas coisa”, além do “roncar dos motores” nas estradas do concelho.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.