Power to the People

Daniel Dinis Costa


DANIEL DINIS COSTA 2013

Para mim, na Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, devem ficar os mesmos que lá estão. Porque são os que servem as pessoas. Os que querem continuar a servir as pessoas. São os que fazem muitas obras. Obras sociais, culturais, desportivas, ambientais. E também fazem muitas outras obras com o dinheiro que nunca ninguém conseguiu trazer para cá. São os que promovem o concelho. São os que lutam pelos Oliveirenses. São os que sabem dar o “Power to the People”.

Sempre que vejo o programa de televisão “5 para a Meia-Noite” acho graça ao gesto que a apresentadora faz quando fala no “Power to the People”. É um gesto forte que realça o seu sentido e o seu significado. “Power to the People” pode ser usado como uma velha máxima da democracia. Poder às pessoas. Poder esse que é o poder de escolher em liberdade aquilo que queremos para o nosso dia-a-dia. O que queremos para o nosso futuro. E cada vez que há eleições, lá nos lembramos que ainda há países, ainda há culturas, ainda há instituições em que não há liberdade de escolha. Escolhem pelas pessoas aquilo que deviam ser as pessoas a escolher.

Sou sincero. Custa-me a entender que existam pessoas que não querem votar. Muito menos quando o argumento é aquele do “são todos iguais” ou não vale a pena porque “o nosso voto não altera nada”. Respeito quem não vota. Essa é uma opção que também faz parte da democracia. Mas o voto é algo precioso demais para ser deitado fora. É o voto que nos dá maior legitimidade para criticar quem faz mal, ou para apoiar quem faz bem. É o voto que dá força à democracia e à liberdade de expressão.

E dar poder é dar responsabilidade. Dar poder é dar um voto de confiança. É assim que deve ser encarado o poder. Porque o mais fácil é criticar quem governa. É fácil criticar os políticos. Mas como tudo na vida há bons e maus. Há quem governe e há quem se governe. É assim na política, como é nas empresas ou nos bancos, ou em tantas outras coisas da vida. Mas ainda há muitos bons políticos. Não são todos iguais. E é a esses que devemos dar o poder. A esses que servem as pessoas. Que para alguns são bons, mas que para outros são maus. Somos nós que escolhemos.

Já perceberam. Estão a chegar as eleições e é preciso mobilizar pessoas para servirem as suas Freguesias, os seus Municípios. Todos sabemos que em outubro teremos eleições para as Juntas de Freguesia, para as Câmaras Municipais, para as Assembleias Municipais. É o poder mais próximo das pessoas. É o poder com quem podemos falar diariamente. E o voto é que dá o “Power to the people”!

Sou defensor de que todas as pessoas deveriam passar por estes cargos, para saberem como é estar lá. Para depois ser mais fácil perceber, ou não, quem governa. Mas como não podem estar lá todos, lá voltamos ao mesmo. Temos que ser nós a escolher os melhores. Aqueles que querem estar. Aqueles que têm capacidade para lá estar. E esses podem ser os mesmos que já lá estão. Se são bons, devem ficar. E para mim, na Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, devem ficar os mesmos que lá estão. Porque são os que servem as pessoas. Os que querem continuar a servir as pessoas. São os que fazem muitas obras. Obras sociais, culturais, desportivas, ambientais. E também fazem muitas outras obras com o dinheiro que nunca ninguém conseguiu trazer para cá. São os que promovem o concelho. São os que lutam pelos Oliveirenses. São os que sabem dar o “Power to the People”.

E por falar em Power, parece sempre que o verão nos dá mais power para gozar as coisas boas da vida. Aproveitar as praias fluviais do concelho, que a cada ano que passam têm mais e melhores bandeiras de qualidade. Ou mesmo praticar desporto pelos vários espaços da cidade com o programa MOHve-te do Município de Oliveira do Hospital. Dá para a dieta e para a saúde. Mas viver as coisas boas da vida é partilhar com os amigos e com a família a boa comida e a boa música que a EXPOH nos traz a cada ano. Mas traz muito mais coisas. Traz empresas, instituições, serviços e artesanato de qualidade para mostrar a quem nos visita. Passem por lá e divirtam-se. É esse o espírito.

Obrigado pela paciência e boa leitura.

Daniel Dinis Costa

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.