Requalificação da EN17 vai finalmente avançar

Folha do Centro - Requalificação da EN17 vai finalmente avançar

Contrato de adjudicação vai ser assinado esta sexta-feira na Câmara Municipal de Oliveira do Hospital e conta com a presença do Ministro Pedro Marques.

A requalificação da Nacional 17, no trajeto que atravessa o concelho de Oliveira do Hospital, vai finalmente ser uma realidade.

Depois de muitos protestos e tomadas de posição públicas contra o estado lastimável em que a Estrada da Beira se encontra, nomeadamente por parte do executivo camarário oliveirense, o Ministério do Planeamento e das Infraestruturas deu finalmente luz verde para a execução desta obra, estando marcada para esta sexta-feira a assinatura do contrato de adjudicação da empreitada na Câmara Municipal de Oliveira do Hospital.

Orçada em cerca de 2,2 milhões de euros, a obra prevê a requalificação dos troços da EN17 entre o nó de Tábua do IC6 e o quilómetro 81,9 situado no limite do distrito de Coimbra/Guarda, numa intervenção a ser executada ao longo de dezassete quilómetros.

Num comunicado enviado à imprensa, as Infraestruturas de Portugal fazem notar que se trata de “uma obra de elevada importância na melhoria das condições de circulação e segurança”, que contempla “a reabilitação estrutural do pavimento em todo o troço com reforço dos níveis de aderência e regularidade, a reposição, adequação e substituição pontual da sinalização horizontal e vertical, a colocação de equipamento de segurança, a reabilitação do sistema de drenagem das águas pluviais existente, bem como a construção pontual de passeios”.

Também o presidente da Câmara, José Carlos Alexandrino, que já tinha anunciado nos últimos meses do ano que o contrato de adjudicação da EN17 estaria previsto para janeiro, concluiu ontem em reunião pública do executivo que “valeu a pena lutar e inconformar-se” pela construção desta estrada, julgando mesmo que “esta já deveria ter sido lançada há mais tempo”.

Refira-se que este tem sido um dos dossiês mais “trabalhosos” para o atual executivo que, ainda no passado mês de novembro, e depois de ter classificado esta via como a “estrada da vergonha”, aproveitou a deslocação ao vizinho concelho de Seia do Primeiro Ministro, para lhe entregar um caderno reivindicativo pela melhoria das acessibilidades rodoviárias ao concelho de Oliveira do Hospital.

O autarca, que liderou antes das últimas eleições legislativas, uma marcha lenta na Nacional 17, tem feito também depender a decisão de se recandidatar à presidência do Município da resolução do problema dos acessos ao concelho, preparando-se, assim, para exigir, esta sexta-feira, “um compromisso sério do Governo em relação ao IC6”.

Na cerimónia de assinatura do contrato de adjudicação da EN17, o autarca vai fazer questão de justificar esta “velha” reivindicação com alguns dados estatísticos relacionados com índices de desenvolvimento económico, realçando nomeadamente que Oliveira do Hospital apresenta uma balança comercial positiva.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.